1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

Roldão Arruda é jornalista e repórter da editoria de política do Estadão. Dedica-se sobretudo à cobertura de temas relacionados a direitos humanos e questões de movimentos sociais. Já trabalhou nos jornais Movimento e Folha de S. Paulo e na revista Veja. É autor do livro 'Dias de Ira'.
terça-feira 31/07/12 21:23

A Casa da Morte, no foco da Comissão da Verdade

Comissão3

A Comissão Nacional da Verdade está definindo aos poucos alguns de seus principais focos de interesse. A Casa da Morte, em Petrópolis, é um deles. No próximo dia 13, no Rio, quando se reunirem com representantes de comitês da verdade e  de organizações sobre  mortos e desaparecidos que funcionam no Estado, os integrantes da comissão vão abordar o assunto. A Casa da Morte é o nome como ficou conhecido o local de operações clandestinas que o Centro de Informações do Exército (CIE) montou ...

Ler post
domingo 29/07/12 17:25

MST mobiliza forças em defesa de Chávez e ataca “império”

A reforma agrária no Brasil parou. Mas a agitação no Movimento dos Sem-Terra (MST) é grande. O movimento tem sido um dos principais articuladores no Brasil de manifestações de apoio ao presidente Hugo Chávez, da Venezuela. Também esteve à frente de atos de repúdio ao afastamento de Fernando Lugo da presidência no Paraguai. No site da organização são recorrentes as referências às questões da política latino-americana. Como explicar tanta preocupação? Segundo João Pedro Stédile, principal líder do MST, o interesse pela Venezuela se deve ao fato de estar no centro da disputa política do continente. A vitória ...

Ler post
sábado 28/07/12 13:04

Aumenta no Brasil o interesse pelo estudo do marxismo. História não acabou?

Vermelho

Após quatro dias de debates, painéis e conferências, terminou na sexta-feira, 27, em Campinas, o 7.º Colóquio Internacional Marx Engels, organizado pelo Centro de Estudos Marxistas da Unicamp (Cemarx). Foram selecionados para o encontro um conjunto de 240 trabalhos acadêmicos, que tratam da teoria marxista ou aplicam seus princípios na análise de fenômenos econômicos, sociais e políticos. O número total de trabalhos inscritos chegou a 600, segundo o professor Armando Boito, da organização do evento. É um volume 30% maior do que o registrado na edição anterior do colóquio, em 2009, ...

Ler post
sexta-feira 27/07/12 19:33

Os candidatos e os cultos religiosos: erros e acertos

russomano2

A preocupação com o voto de grupos religiosos parece aumentar a cada eleição. Alguns observadores veem isso com preocupação, como se os limites entre Igreja e Estado corressem o risco de se dissolver, com o retorno ao passado. Outros acham que o momento democrático pode ser uma oportunidade para o exercício do pluralismo, da tolerância religiosa e da liberdade expressão.

Deixando de lado o pano de fundo, vale a pena dar um olhada na maneira como alguns candidatos se movimentam nesse terreno. Gabriel Chalita, do PMDB, vai às missas acompanhado de jornalistas. Mas não se pode recriminá-lo nem chamá-lo de oportunista.

Ligado à Renovação Carismática, movimento conservador da Igreja Católica, Chalita participava regularmente das celebrações antes de se tornar candidato. No caso dele, seria oportunismo se deixasse agora de manifestar a fé católica.

O candidato do PRB, Celso Russomano, esteve presente, dias atrás, em uma celebração em homenagem a Santo Expedito, no bairro do Bom Retiro. Uma vez que a cúpula de seu partido é constituída quase inteiramente por pastores da Igreja Universal do Reino de Deus, o principal propósito era deixar clara a sua origem católica.

Comportou-se adequadamente, demonstrando conhecer o ritual. O único problema de Russomano foi a falta de pontualidade. Atrasou-se tanto que uma partidária, preocupada, chegou a sugerir aos organizadores que segurassem o início da cerimônia de adoração do Santíssimo.

Ora, por mais complicada que seja a agenda do candidato, pontualidade nos cultos é essencial. O atraso pode ser entendido como falta de respeito.

Soninha Francine, candidata do PPS à Prefeitura de São Paulo, foi à missa na quinta-feira, 26. Esteve na Paróquia Sant’Ana, na Rua Voluntários da Pátria, na zona norte, no dia em que a santa é homenageada pelos católicos do mundo inteiro.

A escolha da data e do local não poderia ser mais acertada - uma vez que Sant’Ana foi durante décadas a patrona e padroeira da cidade de São Paulo e de sua arquidiocese. Embora tenha sido oficialmente substituída em 2008 por São Paulo, para muitos católicos ainda é ela, a mãe de Maria, avó de Jesus, quem intercede pelos paulistanos.

Por outro lado, considerando que a candidata é budista, sua presença numa celebração católica, com distribuição de autógrafos e fotos com fãs na saída,  corre o risco de ser interpretada como oportunismo. Na avaliação de um especialista, o professor de teologia Fernando Altemeyer, da PUC-SP, o melhor nesses casos é não participar diretamente da celebração. Ele recomenda que o candidato encontre outras maneiras de manifestar o respeito à enorme diversidade religiosa da cidade.

Logo após a missa, a assessoria da candidata do PPS distribuiu uma nota divulgando sua presença na missa “comandada” pelo cardeal de São Paulo.

Se houver uma próxima ocasião, recomenda-se evitar a expressão “comandar”, de tom militarista. Ainda segundo o professor Altemeyer, desde o Concílio Vaticano II, realizado há quase cinquenta anos, todas as pessoas que vão à missão são consideradas celebrantes. O papel do padre é o de presidir a celebração.

O candidato José Serra, do PSDB, tem mantindo encontros com padres e pastores, mas de forma discreta, sem publicidade. Uma de suas preocupações é passar ao largo de qualquer tom de guerra religiosa, como o que invadiu a campanha presidencial de 2010. Um recente encontro dele com jovens da Assembleia de Deus, em Perus, não chegou a figurar na agenda distribuída aos jornalistas que cobrem a campanha.

A relação de outros candidatos com a religião fica para um próximo post.

Acompanhe o blog pelo Twitter – @Roarruda

Nota do moderador: Comentários preconceituosos, racistas e homofóbicos, assim como manifestações de intolerância religiosa, xingamentos, ofensas entre leitores, contra o blogueiro e a publicação não serão reproduzidos. Não é permitido postar vídeos e links. Os textos devem ter relação com o tema do post. Não serão publicados textos escritos inteiramente em letras maiúsculas. Os comentários reproduzidos não refletem a linha editorial do blog

 

 

Ler post
quinta-feira 26/07/12 18:44

Por meio de histórias pessoais, de perseguidos políticos, jornalista traça vigoroso painel do período do regime militar

Brizola2

O jornalista Paulo Moreira Leite reuniu em livro um conjunto de nove reportagens que publicou, entre 1995 e 2009, em diferentes veículos de comunicação. São perfis, atualizados e revisados, de pessoas que se destacaram de alguma maneira na luta pelo fim do regime militar. Em meio ao tremendo esforço coletivo que livrou o País daquele período de violência e injustiças, elas encarnaram, em algum momento, a consciência democrática do País. O resultado é positivo. Além de conter boas histórias individuais, A Mulher que Era o General da ...

Ler post
segunda-feira 23/07/12 21:47

Avanços contra aids só foram possíveis graças aos ativistas, afirma o presidente do Banco Mundial

Yong

No discurso de abertura da Conferência Internacional de Aids, em Washington, o presidente do Banco Mundial fez um vigoroso elogio aos ativistas que há trinta anos lutam contra a doença e, ao mesmo tempo, contra o preconceito, a falta de solidariedade e a injustiça. Se hoje é possível falar em controle da epidemia e vislumbrar o seu fim, disse o senhor Jim Yong Kim, isso deve-se fundamentalmente às ações desses ativistas. "Estivemos virando a maré da aids, passo a passo, dolorosamente, durante trinta anos", afirmou. "E praticamente a cada passo foram os ...

Ler post
sexta-feira 20/07/12 23:15

Chamar o oponente de nazista e fascista pode causar impacto, mas desrespeita o eleitor

Figueiredo2

Política eleitoral é retórica. Usar adjetivos fortes para desqualificar o oponente, mobilizar corações e mentes e mostrar que está do lado do bem, faz parte do jogo. Mas é possível fazer isso sem exageros, como os que se verificaram nesta semana em mais um confronto entre petistas e tucanos. Alguém aí acredita, sinceramente, que o PSDB é um partido fascista? Ou que os militantes do PT defendam ideias nazistas? No sentido estrito? Ao comentar, a pedido do Estado, as trocas de acusações entre os dois partidos, a historiadora ...

Ler post
sexta-feira 20/07/12 21:17

MPF denuncia militar da reserva, acusado de sequestro durante a Guerrilha do Araguaia

militares2

O Ministério Público Federal (MPF) acaba de denunciar mais um militar, sob a acusação de sequestro de militante político durante o período do regime militar. De acordo com informações da Agência Brasil, foi encaminhada à Justiça Federal em Marabá, no Pará, denúncia contra o major da reserva Lício Augusto Maciel, que usava o codinome Doutor Asdrúbal na década de 1970. Ele é acusado pelo sequestro de  Divino Ferreira de Souza, o Nunes, militante do PC do B que participou da Guerrilha do Araguaia, ocorrida ...

Ler post
quinta-feira 19/07/12 19:08

Desinteresse e despreparo do governo diante das greves acaba sobrando para os cidadãos

greves2

Do total de 59 universidades federais que existem no País, 58 estão paralisadas há dois meses em decorrência de movimento grevista. Entre as 30 superintendências regionais do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (ncra), 28 deixaram de operar há um mês. Funcionários das áreas de administração, judicial, hospitalar e de outros setores também ensaiam ações grevistas. O mesmo ocorre nas estatais. Na Eletrobrás a greve começou há três dias. Na Petrobrás, está em fase de articulação. O que chama a atenção nesse ...

Ler post