1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Sem-terra fazem marcha por rodovia e planejam ato na capital

Lilian Venturini

17 junho 2014 | 13:25

Cerca de 300 integrantes do movimento devem participar de manifestação prevista para o dia 28

José Maria Tomazela

SÃO PAULO – Pelo menos 300 sem-terra seguem em marcha pela rodovia Castelo Branco, no interior de São Paulo, para realizar manifestações em defesa da reforma agrária na capital paulista. O grupo, que integra a Frente Nacional de Luta Campo e Cidade, articulada por José Rainha Junior, do MST da Base, dissidência do Movimento dos Sem-Terra (MST), acampou na tarde desta terça-feira, 17, no município de Iaras, a 296 km de São Paulo.

A coluna avança pelo acostamento da rodovia, sob a escolta de seis viaturas da Polícia Rodoviária Estadual, mas uma das faixas acaba sendo tomada pela manifestação, trazendo efeitos para o trânsito. Os manifestantes seguem com bandeiras vermelhas e faixas contendo mensagens de protesto contra o governo. “Queremos mostrar à sociedade que o dinheiro gasto nos estádios da Copa poderia estar servindo para assentar famílias que vivem em extrema pobreza”, disse Rainha Júnior.

Os sem-terra estão em marcha desde o dia 8, quando partiram de Assis, no oeste paulista. A chegada à capital está prevista para o dia 28. De acordo com Rainha, os manifestantes devem se encontrar com movimentos de sem-teto da Grande São Paulo, mas a agenda só será definida com alguns dias de antecedência. Ele disse que o destino final da marcha é a Praça da Sé, no centro da capital. Criada em fevereiro deste ano, a Frente tem sede em Brasília, no Setor Comercial Sul.