1. Usuário
Assine o Estadão
assine


PV admite filiação de Ademir Cabral e abre sindicância

camilatuchlinski

03 setembro 2010 | 15:34

Malu Delgado

O presidente do PV de São Paulo, Maurício Brusadin, divulgou nota há pouco informando que Ademir Estevan Cabral é filiado ao partido desde 2007. Segundo ele, Cabral disse, na ocasião, ser simpatizante da causa ambiental e filiou-se no município de Francisco Morato. A direção do partido explica que o filiado nunca participou “de qualquer reunião ou atividade partidária desde então, tratando-se, portanto de uma pessoa desconhecida” dos dirigentes.

O PV decidiu abrir sindicância interna para apurar a suposta conexão de Cabral com o esquema de violações de sigilos fiscais na Receita Federal. Ademir Cabral é colega do contador Antonio Carlos Atella Ferreira, que fez, no escritório da Receita de Santo André, a solicitação de acesso ao sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do candidato à Presidência José Serra (PSDB), com uma procuração falsa. A “encomenda”, segundo Atella Ferreira, foi feita por Ademir Cabral, que negou o fato.

“Esta direção faz questão de que o caso seja apurado com o maior rigor e transparência e, assim como nossa candidata à Presidência Marina Silva, esta instituição partidária posiciona-se de forma intransigente na defesa da justiça e da democracia em nosso país”, disse Brusadin.