As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Partilha de Alckmin isola PV e pode incluir PSB

Ricardo Chapola

22 Dezembro 2010 | 14h42

Julia Duailibi e Roberto Almeida

A fatia dos partidos aliados no secretariado do governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), está praticamente definida.

Na manhã de hoje, houve uma reunião entre tucanos e os dirigentes do PSB para definir a participação da legenda no governo. O mais provável é que o deputado Márcio França, presidente do diretório estadual, fique com a pasta do Turismo. O acordo deve ser chancelado ainda hoje.

O PV negou à transição as pastas de Assistência Social e Saneamento e diz que está fora do governo. Os verdes desejavam o Meio Ambiente, que deve ficar com o deputado estadual Bruno Covas (PSDB).

O PPS encontra situação mais tranquila. A pasta de Emprego e Relações do Trabalho deve ficar com o líder do partido na Assembleia, Davi Zaia.

E o PMDB paulista diz que já tem a pasta de Agricultura. Só não tem nome para indicar e prevê um anúncio para semana que vem.