As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Maia transferiu pagamentos de Delta para consórcio

Redação

07 Maio 2012 | 08h59

Estadão.com.br

Uma obra que inicialmente foi orçada em R$ 60 milhões e fechou em R$ 350 milhões não foi paga pelo então prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia (DEM), acusa o novo presidente do Conselho de Administração da Delta Construções Carlos Alberto Verdini. A dívida é referente à construção do estádio do Engenhão, inaugurado em 2007.

Segundo Verdini, a obra já estava em andamento quando Maia solicitou o aumento da força de trabalho para acelerar a obra. Com pagamentos que deveriam ser feitos pela prefeitura em atraso, Verdini negou o aumento. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, Maia então repassou a missão ao consórcio Odebrecht-OAS e enviou R$ 60,5 milhões que deveriam ser pagos à empreiteira para o consórcio.

Maia alegou que a Delta não tinha capacidade tecnológica para fazer a cobertura do estádio, que era muito sofisticada. Segundo ele, a construtora sugeriu terceirzar o serviço e Maia negou por achar que seria arriscado.