1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Câmara abre os trabalhos para votar o mínimo

Jennifer Gonzales

16 fevereiro 2011 | 14:11

Eduardo Bresciani

A Câmara dos Deputados abriu há pouco a sessão extraordinária para votar o novo valor do salário mínimo. Mesmo com um acordo de procedimentos entre as lideranças partidárias, a sessão de votação do salário mínimo deverá ser longa nesta quarta-feira. Até que se alcance o registro de presença de 257 deputados só poderão ser realizados discursos para ir antecipando a lista de oradores.

Veja também:
Conheça o cronograma previsto para a votação

Alcançado o quórum e finalizada a lista de oradores será possível começar o processo de votação. O relator, deputado Vicentinho (PT-SP), deverá apresentar seu parecer nos termos do projeto enviado pelo governo, que prevê o mínimo de R$ 545,00 e a manutenção da atual política de reajuste até 2015. O parecer também deverá rejeitar todas as emendas apresentadas.

Lido o relatório, os deputados votarão os pareceres pela rejeição das emendas e pela aprovação do projeto do governo, ressalvando os destaques. Com isso, não será decidido nesta hora o valor do mínimo, mas apenas na votação dos destaques.

Votado o relatório, os deputados passarão a apreciar os destaques.

Acordo fechado na semana passada garante que a votação de pelo menos dois deles aconteça de forma nominal, na qual cada deputado precisa registrar seu voto no sistema eletrônico da Casa.

Os destaques que têm acordo para votação nominal são os que elevam o mínimo para R$ 600,00 e para R$ 560,00. Eles serão apreciados nesta ordem. Se o governo conseguir maioria simples para rejeitar os dois destaques, o valor de R$ 545,00 está aprovado.

Com todo este trâmite, a previsão de deputados e técnicos da Casa é que o valor do novo mínimo seja conhecido somente na noite desta quarta-feira.