1. Usuário
Assine o Estadão
assine
sábado 25/10/14 02:24

Após debate, clima de clássico em SP é completo com gritos de ‘fora PT’

Após o último debate entre Aécio Neves e Dilma Rousseff, realizado na noite desta sexta-feira, o clima de rivalidade que tomou conta da campanha eleitoral aflorou nas ruas de São Paulo. Após o termino do encontro, pode se ouvir em certos bairros da capital paulista xingamentos à candidata do PT, como são frequentes  após partidas de futebol entre os times da cidade. Entre as ofensas, "bandida", "ladra"  e o "fora PT", conforme pode ser visto no vídeo abaixo.   Há relatos ...

Ler post
sexta-feira 24/10/14 10:57

Saiba como evitar contratempos na hora de votar

São Paulo - Durante o primeiro turno das eleições 2014 houve relatos de contratempos por parte de alguns eleitores. Algumas pessoas ficaram impedidas de votar pois constava na lista que já tinham exercido esse direito. A presença de homônimos e a proximidade dos nomes na lista de presença podem induzir os mesários a cometerem erros. O Estado conversou com a assessora-chefe de comunicação social do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), Eliana Passarelli que deu dicas de como evitar ...

Ler post
sexta-feira 24/10/14 01:07

Candidatos no RJ trocam acusações em último debate

Fábio Grellet

Uma intensa troca de acusações deu o tom do debate promovido nesta quinta-feira à noite pela TV Globo entre os candidatos a governador do Rio de Janeiro – o atual governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), que concorre à reeleição, e o senador e ex-ministro da Pesca Marcelo Crivella (PRB). Crivella é sobrinho do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. Pezão era vice do governador Sérgio Cabral (PMDB), que renunciou em abril deste ano para que o futuro candidato se tornasse mais conhecido.

A principal acusação de Crivella a Pezão é que ele representa o grupo político de Cabral, bastante desgastado após escândalos como uma comemoração realizada em Paris em que empresários e integrantes do governo dançaram com guardanapos na cabeça. Outro motivo de críticas foi o uso do helicóptero que fica à disposição do governador para levar o cachorro da família de Cabral à casa que o ex-governador mantém em Mangaratiba, na Costa Verde fluminense. Pezão, por sua vez, acusa Crivella de usar a estrutura da Igreja Universal para alavancar sua candidatura e de representar os interesses de Edir Macedo.

O primeiro ataque mais exaltado partiu de Pezão, depois que Crivella o acusou de gastar R$ 330 milhões em publicidade. “Esse convívio seu com o (deputado federal e candidato derrotado a governador pelo PR Anthony) Garotinho está muito triste, você está mentindo igual a ele”, reagiu Pezão, que é ferrenho adversário de Garotinho. Crivella reagiu negando que tenha mentido e reafirmando o valor gasto com publicidade pelo governo. Em seguida afirmou que a qualidade da segurança pública em um Estado “depende do governador não estar envolvido em escândalos, não ir fazer a dança na boca da garrafa ou com guardanapo na cabeça em Paris, se imiscuindo com empresários”, numa referência a um dos escândalos envolvendo Cabral.

Numa questão seguinte, Pezão afirmou que Crivella é “testa de ferro de Edir Macedo”, e foi interrompido pela plateia, que se dividiu entre vaias e aplausos. A mediadora, jornalista Ana Paula Araújo, pediu silêncio ao público, composto por assessores e correligionários dos dois candidatos, e autorizou Pezão a continuar sua resposta. Ele repetiu a acusação. “Você é testa de ferro do Edir Macedo, e isso não sou eu que estou dizendo, foi um procurador federal quem afirmou”. Pezão chegou a indicar um site que reúne críticas ao seu adversário.

“Pezão, infelizmente você perdeu o juízo. (…) Você sabe que faz parte de um governo corrupto e quer misturar política com religião. Se eu sou testa de ferro, se ele (Edir Macedo) tem tanto poder, por que não botou dinheiro na minha campanha? Por que eu tive que andar e dirigir sozinho?”, afirmou Crivella, que nesse momento foi interrompido por parte da plateia, aparentemente duvidando da falta de ajuda ao candidato. A mediadora deu mais uma bronca no público. Ao retomar sua resposta, Crivella afirmou que pessoas feridas deixam de contar com helicóptero do governo estadual para serem socorridas mais rapidamente porque o aparelho é usado “para transportar o cachorro do governador”. O candidato ainda acusou Pezão de “puxar o saco” de Edir Macedo, meses atrás, e agora estar fazendo acusações ao bispo.

No último bloco do debate, um alarme sonoro disparou e causou duas interrupções nas falas dos candidatos. Após as considerações finais, quando a mediadora ainda estava agradecendo aos participantes pelo debate, o público mais uma vez começou a se manifestar, entre aplausos e gritos de guerra, que persistiram até o fim da transmissão pela TV.

Ler post
sexta-feira 24/10/14 01:01

No Amapá, candidatos deixam propostas de lado em último debate

Alcinéa Cavalcante - Especial para o Estado No Amapá no último debate entre os candidatos ao governo, Camilo Capiberibe (PSB) e Waldez Góes (PDT) faltou proposta e sobrou acusação. Logo na abertura, Capiberibe lembrou que em 2010 Goês foi preso pela Policia Federal e quis saber onde foi parar "mais de um bilhão de reais" desviados dos cofres públicos.  Goés rebateu lembrando que Capiberibe é investigado pela Justiça Federal e que inclusive já foi intimado e prestou depoimento no STJ. Durante todo ...

Ler post
sexta-feira 24/10/14 00:29

Sartori e Tarso voltam a discutir dívida em debate

Elder Ogliari Os candidatos ao governo do Rio Grande do Sul José Ivo Sartori (PMDB) e Tarso Genro (PT), que busca a reeleição, colocaram a renegociação da dívida de R$ 50 bilhões do Estado com a União como tema central de oitavo e último debate da campanha eleitoral, na noite desta quinta-feira, na RBS TV, assim como fizeram em todos os encontros anteriores. Sartori acusou Tarso de ter prometido em 2002, quando concorreu ao governo e perdeu para Germano Rigotto (PMDB), que ...

Ler post
sexta-feira 24/10/14 00:20

Candidatos relembram escândalos em debate no Pará

Fábio Brandt Foi marcado pela revisitação de escândalos políticos o debate entre os candidatos ao governo do Pará, Simão Jatene (PSDB) e Hélder Barbalho (PMDB), promovido na noite desta quinta-feira pela TV Liberal, retransmissora local da TV Globo. Jatene, que tenta se reeleger, referiu-se ao adversário em todas suas intervenções usando a expressão "candidato Barbalho", ressaltando o sobrenome do senador Jader Barbalho (PMDB), pai de Helder. O peemedebista tem se apresentado ao longo da campanha apenas pelo primeiro nome. Na primeira questão, Jatene ...

Ler post
sexta-feira 24/10/14 00:12

‘Tarifa Frejat’ marca debate no Distrito Federal

Rafael Moraes Moura Os problemas no transporte público do Distrito Federal e a figura do atual governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), já derrotado no primeiro turno, marcaram o debate da TV Globo entre os candidatos Rodrigo Rollemberg (PSB) e Jofran Frejat (PR), ocorrido na noite desta quinta-feira. Os dois candidatos ao Palácio do Buriti retomaram no debate, num tom mais civilizado, a sucessão de críticas e acusações que vem marcando a disputa local neste segundo turno. Já na primeira pergunta do ...

Ler post
quinta-feira 23/10/14 17:45

Militantes do PT e PSDB entram em confronto no centro de SP

SP, 23/10/14, Tumulto / Militantes Pró-Aécio e Pró-Dilma / SP

Militantes petistas e do PSDB entraram em confronto na tarde desta quinta-feira, 23, em frente ao Theatro Municipal, no centro da capital paulista. Segundo a Guarda Civil Metropolitana (GCM), o incidente ocorreu por volta das 14h e foi rapidamente resolvido graças a atuação dos agentes que estavam no local. Em frente ao Teatro há uma base móvel da GCM onde ficam quatro agentes vigiando o local, que vem sendo utilizado diariamente por cabos eleitorais das campanhas. A equipe não precisou de ...

Ler post