Mantega: PIB brasileiro deve crescer 7,5% em 2010

Estadão

06 Dezembro 2010 | 17h10

Segundo o ministro da Fazenda, em 2011 expansão deve chegar a 5%; Mantega diz ainda que o crédito deve chegar a 48% ou 49% do PIB em dezembro

Jacqueline Farid e André Magnabosco, da Agência Estado

RIO – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira, 6, que a economia brasileira deve crescer 7,5% em 2010 e reduzir o ritmo, em sintonia com o resto do mundo, para 5% em 2011. Para ele, após passar anos “na retaguarda”, o Brasil está hoje “na vanguarda” do crescimento mundial.

Ele afirmou ainda que o crédito do sistema financeiro nacional (sem contabilizar o mercado de capitais) chegará a 48% ou 49% do PIB em dezembro de 2010. Em outubro, era de 47,2% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2003, segundo o ministro, não ultrapassava 26,9%. “A economia possui hoje crédito suficiente para dar continuidade aos seus projetos”, disse Mantega, em seminário no Rio.

Ele participa do seminário “2011-2014: o Brasil e os desafios do novo ciclo de desenvolvimento”, realizado pela revista Carta Capital no Rio.

Já o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, afirmou que as medidas anunciadas na semana passada pelo Governo Federal, incluindo o aumento do compulsório e as maiores restrições à liberação do crédito para a compra de veículos, deverão reduzir o ritmo de crescimento do crédito na economia brasileira.

“A relação crédito e Produto Interno Bruto (PIB) não deve alcançar os 49,5%. Talvez fique um pouco abaixo de 48%”, afirmou Coutinho, que participa hoje do VI Congresso Paulista de Jovens Empreendedores, realizado pela Fiesp, em São Paulo.