1. Usuário
Assine o Estadão
assine


PT no ataque

Valmar Hupsel Filho

18 agosto 2014 | 18:45

O Diretório Nacional do PT entrou hoje com uma representação…

… junto ao Ministério Público Federal no Distrito Federal pedindo a instauração de um inquérito civil para verificar se o senador Aécio Neves (PSDB) cometeu atos de improbidade administrativa ao levar o servidor de seu gabinete no Senado, Luiz de Melo Alvarenga Neto, em eventos de campanha. Nomeado em 2011 como secretário parlamentar, o jornalista estava presente em todos as atividades do candidato tucano. Ele só foi exonerado no dia 31 de julho deste ano, 25 dias após o início oficial da campanha, como relatou o Estado no dia 13 de agosto. O PT argumenta haver “evidente desvio de finalidade do ato administrativo, com prejuízo ao erário” e pede ao Ministério Público que sejam apuradas a aplicação de recursos públicos para o pagamento do servidor, “cuja força de trabalho fora empregada em finalidade eleitoral”.

Tags: