Valei-me, meu padim!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Valei-me, meu padim!

Em busca do apoio do povo para aprovar a reforma da Previdência presidente vai a Juazeiro se haver com padre Cícero

José Nêumanne

02 Fevereiro 2018 | 18h01

Em campanha pela reforma da Previdência, Temer vai à terra do Padre Cícero e se encontra com o prefeito Amom Bezerra Foto: Beto Barata/PR

Temer disse que já fez o possível para vencer a batalha congressual da reforma constitucional da Previdência Social e que a bola agora está com outros agentes políticos. Em entrevista ao Estadão ele comentou: “Agora é preciso convencer o povo, porque o Congresso sempre ecoa a vontade popular”. Há controvérsias quanto a esse eco, mas o importante é lembrar que para isso o governo tem usado uma estratégia errada. Primeiro, demorou para dar números técnicos confiáveis que acabem com o mito urbano da inexistência de déficit e de que a cobrança de dívidas de grandes empresas, algumas que nem existem mais, resolveria o problema. Em segundo lugar, a equipe de comunicação dele é muito ruim. O anúncio imitando a campanha dos postos Ypiranga é indigente e aposta na indigência da inteligência do cidadão. Assim fica difícil até pro Padim Padre Cícero, a cuja memória Temer foi apelar viajando para Juazeiro do Norte, Ceará. Este foi um comentário meu no programa Estadão às 5, ancorado por Adriana Ferraz, transmitido do estúdio da TV Estadão do meio da redação do jornal e retransmitido por Youtube, Periscope Estadão, Twitter e Facebook na sexta-feira 2 de fevereiro de 2018, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui