Réunan versus STF
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Réunan versus STF

Marco Aurélio mandou presidente do Senado desocupar seu lugar à Mesa, mas Réunan nem ligou

José Nêumanne

07 Dezembro 2016 | 09h12

Renan esnobou oficial de Justiça e não foi preso por desobediência Foto: Dida Sampaio/Estadão

Renan esnobou oficial de Justiça e não foi preso por desobediência à decisão do STF Foto: Dida Sampaio/Estadão

Renan convenceu a Mesa do Senado, que preside, a se negar, de maneira extemporânea, a cumprir liminar do ministro do STF Marco Aurélio Mello, que o afastou do cargo, desafiando uma velha norma política, a de que ordem judicial é para ser obedecida, mesmo que depois se recorra dela, pois o desacato à autoridade do juiz descumpre a regra fundamental da democracia, “o império da lei”. Só a petista Ângela Portela (RR) não assinou a bravata imprópria e deletéria. Seu correligionário Jorge Viana (AC), entre as pressões de Lula e do PT para mudar a agenda acertada com os líderes de bancadas, que marca a votação final da PEC do teto dos gastos para terça-feira, avalizou o rebelde Réunan.

(Comentário no Direto da Redação 3 – FM 92,9 – na terça-feira 6 de dezembro de 2016, às 17h35m)

Para ouvir clique no link abaixo e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul