Ostracismo à vista
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ostracismo à vista

Inesperada revitalização da Lava Jato e do combate à corrupção pode ter levado Lula a tentar abrigar-se no passado voltando ao sindicato de origem, do qual contempla algo que se assemelha à aproximação do ostracismo

José Nêumanne

06 Abril 2018 | 14h14

Volta de Lula ao sindicato antes da execução penal da sentença pode ser começo do fim. Foto: Miguel Schincariol/AP

No momento em que se esperava que o STF decretasse o esvaziamento da Operação Lava Jato e, com isso, o próprio combate à corrupção no Brasil, a ministra Rosa Weber virou o jogo num voto histórico, negando habeas corpus impetrado pela defesa de Lula da Silva, o que permitiu que o TRF-4 mandasse o juiz Sérgio Moro prendê-lo. Essa reviravolta permitiu que os policiais, procuradores e juízes empenhados nessa luta na primeira e na segunda instâncias ganhassem fôlego, ao mesmo tempo em que o candidato da esquerda, tido como favorito pelas pesquisas para a eleição de outubro, perdesse a chance de se candidatar e começasse a avistar no horizonte perspectivas de ostracismo. Este foi o tema do Podcast Estadão Notícias, que foi ao ar na sexta-feira 6 de abril de 2018, às 6 horas, do qual participei.

Para ouvi-lo clique aqui