Não há vagas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Não há vagas

Mensagem de esperança de Temer aos 13,7 milhões de brasileiros desempregados é cruel e cínico, pois, ao contrário do que ele disse, apesar de economia brasileira não estar mais afundando não há vagas suficientes sendo criadas

José Nêumanne

01 Maio 2018 | 15h13

Temer foi ao local do desabamento do prédio que pegou fogo em São Paulo. Foto: Valentin de Souza/Fotoarena

O recado do presidente Michel Temer aos 13,7 milhões de brasileiros desempregados na mensagem que pôs no ar nas redes sociais e depois em cadeia de televisão recomendando-lhes “esperança”, porque o Brasil está crescendo e criando vagas de trabalho é cínica e cruel. Antes de mais nada por não ser verdadeira. Três dias antes do dia do Trabalho, efeméride que justificou sua fala do trono, o ainda confiável IBGE fixou a porcentagem da mão de obra sem ocupação e, apesar de o desastrado desempenho dos governos petistas de Lula e Dilma, do qual o atual presidente foi inclusive coordenador político no parlamento, ter sido de fato detido no mandato-tampão deste, nada garante ao chefe de família garantia de que terá emprego e salário logo.

Este foi meu comentário no Podcast Estadão Notícias, no ar desde as 6 horas da terça-feira 1.º de maio de 2018.

Para ouvir clique aqui