Bastidores da ditadura
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bastidores da ditadura

Antes de se tornarem comandantes da abertura democrática, depois da qual foi restaurada democracia no Brasil, generais Geisel e Figueiredo seguiram, segundo CIA, política de execução de "subversivos perigosos"

José Nêumanne

11 Maio 2018 | 13h34

Medici, Geisel e Figueiredo, os três últimos presidentes militares, na Academia Brasileira de Letras. Foto: Arquivo/AE

No mês de sua posse na Presidência, o general Geisel encarregou o colega Figueiredo, que nomeou para a chefia do SNI, de executar a tarefa de triar quais os “subversivos perigosos” listados pelos órgãos de segurança do Exército seriam executados e quais podiam ser salvos. Essa informação torna relativa a chamada “abertura democrática” de iniciativa dos militares que ocupavam cargos de comando nos governos dos dois chefes citados como elemento principal para a derrubada da ditadura de 1964, embora não a elimine de todo. Ela consta de memorando que o chefe da CIA em 1974, William Cosby, enviou ao secretário de Estado de então, Henry Kissinger, e consta de material consultado pelo pesquisador da FGV Matias Spektor.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na sexta-feira 11 de maio de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Para ouvir Vacilão, com Zeca Pagodinho, clique aqui

 

Abaixo, os assuntos do comentário da sexta-feira 11 de maio de 2018:

 

1 – Haisem  Que revelação histórica importante foi feita ontem a respeito de uma reunião de generais do Exército Brasileiro 15 dias depois da posse do presidente Ernesto Geisel?

 

2 – Carolina O que e por que essa descoberta do pesquisador da FGV Matias Spektor altera, de forma significativa, a História recente do Brasil?

 

3 – Haisem O que significa o resultado de 5 a 0 no plenário virtual da Segunda Turma do STF contra o recurso da defesa de Lula para que fosse suspensa a decretação do início do cumprimento de sua pena de 20 anos e um mês decidida pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, também por unanimidade e que conseqüências terá?

 

4 – Carolina Antes mesmo de o decano do Supremo Tribunal Federal dar o quinto voto contra o recurso da defesa de Lula, seus advogados voltaram a recorrer, desta vez contra a negação de um habeas corpus pelo Superior Tribunal de Justiça. Qual é o destino desse recurso?

 

5 – Haissem Que consequências poderá ter outra decisão do STF, esta também por goleada, 9 a 1, de um recurso apresentado pelo ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, tentando enquadrar o crime por improbidade administrativa para ser aceito como passível de adotar o foro por prerrogativa de função?

 

6 – Carolina O que levou o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, a revelar publicamente detalhes da investigação da polícia fluminense sobre a execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes no bairro do Estácio, no centro do Rio, em 16 de março?

SONORA_JUNGMANN 1105

 

7 – Haisem Em que a decisão da promotoria de São Paulo de denunciar na Operação Cifra Oculta o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad por caixa dois de 2 bilhões e 600 milhões de reais na campanha que venceu para a Prefeitura em 2012 poderá afetar a candidatura do PT à Presidência da República?

 

8 – Carolina Como foi que a Petrobrás foi a um poço mais fundo do que os do pré-sal e agora voltou ao topo da comparação de avaliação de patrimônio? Foi por desastre e, depois, milagre?

 

SONORA Vacilão Zeca Pagodinho

https://www.youtube.com/watch?v=y1P9xpHalAQ