Até tu, Quadros?
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Até tu, Quadros?

Guerra de Temer contra oposição na Câmara é falsa: PT prefere que presidente fique para ter discurso

José Nêumanne

02 Agosto 2017 | 11h04

Projeção do apelo “Investigue Temer já” no prédio da Câmara, que decide sua sorte Foto: Evaristo Sá/AFP

Em plena penúria dos cofres públicos, Temer abriu mão de 5 bilhões e 400 milhões do Funrural. Está anunciando por prestações o aumento do rombo fiscal em pelo menos 20 bilhões, quem sabe 40. É um deus-nos-acuda, que inclui dois almoços, um com 58 ruralistas e mais alguns na casa do Heráclito de Teresina, não de Éfeso. E a oposição finge estar em guerra, mas aposta de verdade construição de um panorama em que o presidente fraco politicamente e de governabilidade de 4%, no máximo, permita que seu partido, o PT, livre-se da pecha de verdadeiro autor da catástrofe econômica que criou 14 milhões de desempregados. E a Anatel do dr. Juarez Quadros distribui bens da União para quem comprar políticos de todos os lados  Parodiando César, até tu, Quadros?

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – da quarta-feira 2 de agosto de 2017, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play


Para ouvir Alô, alô, marciano de Rita Lee com Elis Regina, clique aqui

 

Abaixo, a íntegra da degravação do comentário:

Eldorado 2 de agosto de 2017 – Quarta-feira

Que conclusões você tira do dia de ontem em que, segundo a manchete do Estadão, Temer fez corpo a corpo em busca de “indefinidos”, a da Folha informa que, em ofensiva, Temer afagou ruralistas e o “baixo clero” e O Globo constatou que Temer foi ao limite? Em que essa mixórdia se transformará daqui a pouco na Câmara dos Deputados?

O presidente da República recebeu desde que foi denunciado 117 deputados, segundo relata a manchete do Globo no portal. Em sua primeira página no portal, o Estadão registrou que no jantar com deputados que foi vítima de “banditismo”. Ontem, meu Direto ao Assunto foi encerrado com Bala perdida, de Gabriel o Pensador e antes de concluir a citação musical final o rapper fez uma citação de um grande sucesso composto por Rita Lee e gravado por sua comadre Elis Regina: pra variar, estamos em guerra. Mas certo mesmo é que o ser humano está a maior loucura. As hostilidades de guerra não passavam de faz de conta, pois, para atender aos interesses dos grandes partidos políticos, da base e da oposição, a decisão já foi tomada e ela nada tem que ver com os 81% dos cidadãos brasileiros que disseram aos entrevistadores do Ibope Inteligência que gostariam que seus soit disants representantes autorizassem o Supremo Tribunal Federal a investigar o presidente da República por corrupção passiva, como pede o libelo acusatório assinado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Em plena penúria dos cofres públicos, Temer abriu mão de 5 bilhões e 400 milhões do Funrural. Está anunciando por prestações o aumento do rombo fiscal em pelo menos 20 bilhões, quem sabe 40. É um deus-nos-acuda, que inclui dois almoços, um com 58 ruralistas e outros na casa do indefectível Heráclito Fortes, o de Teresina, não de Éfeso.

Entre uma refeição e outra, numa das quais recebeu 58 deputados, Temer não escondeu de ninguém sua atividade frenética e explícita. Ouçamo-lo

SONORA 0208 TEMER

Todos os lados mentiram descaradamente na véspera da votação histórica. O banditismo a que Temer se refere define seu hóspede noturno no Palácio do Jaburu, recebido com sua autorização, usando nome falso para passar pela guarda palaciana e carregando à sorrelfa um gravador para registrar, de forma precária, mas perfeitamente audível, uma conversa na qual o presidente da República prevaricava obviamente no único momento em que a Constituição não permite: durante o exercício do cargo mais elevado da República. Tudo o que ele disse de Joesley, depois desse encontro, foi a mais acachapante verdade, mas cada palavra pesada a que ele, seus advogados e seus soldados do Centrão usaram só torna mais repulsivo seu comportamento e todos os seus exércitos nessa batalha. Menos repulsiva não foi a atitude de seus antigos adversários e hoje aliados de ferro e fogo da cúpula do PSDB, que se agarra aos cargos do governo enquanto libera a soldadesca para votar como bem aprouver e, assim, não desperdiçar as chances eleitorais de outubro de 2018. A postura da esquerda, com o PT à frente, é mais sórdida. De um lado, Beto Mansur faz contas, Darcísio Perondi agride a tudo e a todos que finge enfrentar e  Carlos Marun oferece todas as versões de sua fácies suína . Do outro como se comporta o PT?

Vamos ouvir o líder do partido de Lula, almirante Nelson.

SONORA 0208 ZARATTINI

Enquanto o governador da Bahia, Rui Costa, que comanda uma equipe de petistas sob suas asas, liberou dois secretários para votar na Câmara, o líder Carlos Zarattini joga todas as suas fichas na tentativa de enganar o populacho, fingindo estar em guerra, mas apostando de verdade na tática de construir um panorama em que o presidente fraco politicamente e de governabilidade de 4%, no máximo, permita que seu partido, o PT, livre-se da pecha de verdadeiro autor da catástrofe econômica que criou 14 milhões de desempregados e outras canalhices idênticas, reservando uma possibilidade, se não realista, mas única possível para fazer do multirréu Luiz Inácio Lula da Silva candidato a acabar a limpeza suja dos cofres da viúva inaugurada por ele e completada por Dilma. Visto da ponte, o panorama parece normal. Mas de dentro dos acontecimentos reais, essa gente quer que o povo se expluda, como dizia o político que melhor retratou sua classe no Brasil em todos os tempos, mas principalmente agora, o personagem Justo Veríssimo de Chico Anísio.

Por falar em Lula, o portal do Estadão está dando em manchete e o jornal registra no alto da primeira página, ao lado do relato da falsa batalha, a notícia de que ele virou réu pela sexta vez, agora no caso do sítio em Atibaia. Que conseqüências isso trará para a batalha que você descreveu acima?

Segundo descreveu com a eficácia de sempre a equipe de Fausto Macedo, com Julia Affonso, Ricardo Brandt e Luiz Fernando Vassallo, O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está mais uma vez no banco dos réus. O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta terça-feira, 1, a denúncia do Ministério Público Federal contra o petista por corrupção e lavagem de dinheiro nas obras do sítio Santa Bárbara, em Atibaia, interior de São Paulo, Esta é a terceira denúncia contra Lula que Moro recebe. Ao todo, na Lava Jato e também nas Operações Zelotes e Janus, o ex-presidente Lula é réu em seis ações penais. Na ação do caso triplex, o petista foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 9 anos e 6 meses de prisão. egundo a nova acusação contra Lula, a Odebrecht, a OAS e também a empreiteira Schahin gastaram 1 milhão e 2 mil reais em obras de melhorias no sítio em troca de contratos com a Petrobrás. A denúncia inclui ao todo 13 acusados, entre eles executivos da empreiteira e aliados do ex-presidente, até seu compadre, o advogado Roberto Teixeira. De acordo com o documento de acusação dos promotores, “Luiz Inácio Lula da Silva, de modo consciente e voluntário, no contexto das atividades de organização criminosa, em concurso e unidade de desígnios com Emílio Odebrecht, Alexandrino Alencar, Carlos Armando Paschoal, Emyr Diniz Costa Júnior, Rogério Aurélio Pimentel, Roberto Teixeira e Fernando Bittar, no período compreendido entre 27 de outubro de 2010 e junho de 2011, dissimularam e ocultaram a origem, a movimentação, a disposição e a propriedade de aproximadamente 700 mil reais provenientes dos crimes de cartel, fraude a licitação e corrupção praticados pela Odebrecht em detrimento da Petrobrás, por meio da realização de reformas estruturais e de acabamento no sítio de Atibaia”.

A aceitação pelo juiz Sérgio Moro da denúncia torna Lula um caso à parte na Justiça criminal brasileira. Vamos fazer uma metáfora futebolística, bem ao gosto dele, corintiano de quatro costados. Há 87 anos o Brasil disputou no Uruguai a primeira Copa do Mundo da Fifa da História. De lá até a que foi realizada e vergonhosamente perdida em casa, ganhou cinco no esporte que é nossa maior paixão nacional. Em seus menos de 70 anos Lula conseguiu virar réu em seis processos, acrescentando um detalhe importante, mas pouco construtivo de um currículo singular do operário braçal, que foi carregador de lavanderia, torneiro mecânico, líder sindical, dono de um partido político, duas vezes presidente da República e patrono indiscutível de mais dois mandatos não cumpridos integralmente por sua afilhada e pau mandada Dilma Rousseff, egressa da resistência armada na luta contra a ditadura militar que terminou derrubada por meios pacíficos e democráticos pela elite política que ele só desprezava da boca pra fora.

Mas ele, seus defensores e devotos seguidores, que significam, no mínimo, 30%, quase um terço da sociedade brasileira, insistem que se trata de mera perseguição política. Eles não têm razão?

Claro que não. Lula é réu em 3 processos da Lava Jato sob Moro em Curitiba e mais 3 por conta do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da Justiça Federal de Brasília. Dá pra acreditar numa conspiração tão espalhada geograficamente e tratando de crimes tão diferentes: ocultação de um apartamento na praia e de um sítio na serra, uso de prestígio político para favorecer um sobrinho da ex-mulher em Angola, África, recebimento de vantagem financeira ilícita para influir na compra de caças oferecidos pela Suécia e pela França… Aliás, neste caso, dois comandantes da Aeronáutica, Juniti Sato, no governo dele, outro, Nivaldo Rossato, no atual, de seu ex-aliado e hoje inimigo providencial Michel Temer depuseram a seu favor. Ou seja, os militares, tidos como esperança de uma direita burra e truculenta, comum na História do Brasil, não conspiram contra ele. Fernando Henrique Cardoso, que ele apoiou para o Senado em 1982 e virou seu alvo favorito e inimigo preferencial, foi convocado por seus advogados para fazer a mesma coisa. Cadê a conspiração? Ora, acreditar em duendes na floresta, entidades do mal em fluidos alcoólicos e frangos em encruzilhada, vudu e outras crendices é muito mais lógico e racional do que atribuir perseguição tão cruel, tão variada e tão documentada. Neste caso do sítio, por exemplo, os promotores conseguiram documentar quase 300 viagens de automóveis de sua propriedade para a propriedade que eles mesmos atribuem aos sócios e amigos do filho. Acreditar nisso exige autos de fé que ultrapassam aqueles que queimavam suspeitas de bruxaria da Idade Média. Que razões pessoais, políticas, ideológicas ou de rivalidade futebolística teriam Moro e Vallisney para persegui-lo? Nem a mais tresloucada ficção científica seria capaz de encontrá-las buscando coincidência em fatos reais.

Primeiro foram os procuradores que determinaram aumento de 16% para si próprios. Agora são os juízes? Isso é mesmo verdade ou é intriga?

É fabuloso, incrível, extraordinário, mas é verdade. Leio nota de Sônia Racy no Estadão: representantes da Anamatra, Ajufe e AMB foram à ministra Cármen Lúcia pedir que ela inclua na proposta orçamentária do Supremo aumento para a… magistratura. Entendem que existem perdas acumuladas em relação aos subsídios para remuneração dos membros do Poder Judiciário, criados em 1998 por emenda constitucional. A ministra ficou rouca de tanto ouvir…

No panorama surrealista do Brasil contemporâneo, os heróis da devassa da corrupção, os mais populares profissionais de Justiça da História têm a caradura de pedir para o Estado depauperado, assaltado e empobrecido aumentar seus privilégios já bem consideráveis.

Vou aproveitar meus últimos minutos para acrescentar uma denúncia de dinheiro jogado fora nesta situação de penúria.

Matéria do Valor de ontem, “Credores da Oi se queixa em negociações” informa que os credores não estão satisfeitos com o plano que os sócios ofereceram. Os credores alegam que pela lei de falências americana, os credores ficariam com 95% da Oi. Os acionistas da Oi propõem aos credores 25% da companhia. Essa história da Oi está longa demais. Em abril de 2017, o escritório de advocacia Wald Advogados Associados foi nomeado pelo juiz da 7ª Vara Empresarial do Rio para ser o único administrador da recuperação judicial da Oi. O credores reclamam também da falta de transparência nessa concordada e um dos motivos é que o escritório Wald também advoga para Nelson Tanure. Está por trás de tudo isso, a velha história de “garfar” a União. Corrompe-se a autoridade, que inventa uma história de extrema necessidade, que é para o bem de todos e felicidade geral da nação. O modus operandi da Odebrecht, antes da Lava Jato, claro. Esse assunto da Oi não é brincadeira. Existe uma dívida da Oi com a União de R$ 20 bilhões, que tem de se paga. A AGU tem de defender o patrimônio da União assim como o TCU. A Oi deveria ir para os credores que deveriam pagar a dívida com a Anatel, e os acionistas receberem o que sobrar, se sobrar.
Hoje Lauro Jardim traz a nota “Quantos votos” “se chegar perto dos 300 será, de fato, uma prova de força de Michel Temer na Câmara.”  Faltou dizer aqui que essa força custou a nação R$ 134 milhões em emendas e aumento dos impostos.
E assim segue o Brasil. Distribuição de bens da União para quem pagar os políticos.
Até tu Quadros.

Como se dizia antigamente, pare o mundo que eu quero descer.

Mas antes vamos ouvir Elis cantando Rita e falando do panorama geral brasileiro, que os jornais noticiam. Som na caixa, almirante Nelson.

SONORA Alô alô marciano de Rita Lee, com Elis Regina

https://www.youtube.com/watch?v=aV7vD9X_uYM

Mais conteúdo sobre:

José Nêumanne PintoDireto ao assuntoJornal EldoradoRádio EldoradoFM 107.3Haisem AbakiO Estado de S. PauloFolha de S.PauloO GloboCâmara dos DeputadosVotação da Autorização para Investigar TemerMichel Temer (PMDB-SP)Presidente da RepúblicaMinistério Público Federal (MPF)Rodrigo JanotProcurador-Geral da República (PGR)Bala PerdidaGabriel O PensadorElis ReginaRita LeeAlô Alô MarcianoIbope InteligênciaFunruralMeta FiscalAlmoço com 58 DeputadosDeputado Heráclito Fortes (PMDB-PI)Filósofo Neo-Socrático Herálito de ÉfesoPalácio do JaburuJoesley BatistaJBSConstituição da RepúblicaPSDBDeputado Beto Mansur (PRB-SP)Deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS)Deputado Carlos Marun (PMDB-MS)CentrãoDeputado Carlos Zarattini (PT-SP)Líder do PT na CâmaraDeputado José Guimarães (Capitão Cueca) (PT-CE)Líder da Oposição na CâmaraPTLuiz Inácio Lula da Silva (PT-SP)Ex-Presidente da RepúblicaDiklma Rousseff (PT-RN)14 Milhões de DesempregadosFausto MacedoJúlia AffonsoRicardo BrandtLuiz Fernando VassalloJuiz Federal Sérgio Moro13.ª Vara Federal Criminal de Curitiba (PR)Operação Lava JatoSítio em AtibaiaRéu 6 VezesGrupo OdebrechtConstrutora OASConstrutora ShahinOperação ZelotesOperação JanusJuiz Federal Vallisney de Souza Oliveira10.ª Vara Criminal Federal do Distrito FederalMundial da Fifa5 Títulos do BrasilAngolaÁfricaSuéciaFrançaFernando Henrique Cardoso (PSDB-SP)Brigadeiro Juniti SantoComandante da Aeronáutica Sob LulaBrigadeiro Nivaldo RossatoComandante da Aeronáutica no Governo TemerAnamatraAjufeAMAAumento de Salário Para JuízesAumento de 16% para ProcuradoresSupremo Tribunal FederalMinistra do STF Cármen LúciaPresidente do STFValor EconômicoOiWald Advogados AssociadosRio de JaneiroA UniãoAdvocacia Geral da União (AGU)Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)Juarez QuadrosPresidente da AnatelLauro Jardim
0 Comentários