Putin é mesmo um fanfarrão

Marcos Guterman

10 Dezembro 2010 | 08h00

O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, é admirador confesso de Stálin. Mesmo assim, embalado pelo antiamericanismo alimentado pelo caso WikiLeaks, sentiu-se à vontade para questionar a prisão de Julian Assange, o organizador do site.

“A democracia é isso?”, provocou Putin, sob cuja administração jornalistas críticos do regime morrem misteriosamente. Nos documentos de diplomatas americanos vazados por Assange, diz-se que a democracia na Rússia “desapareceu”.

Mais conteúdo sobre:

PutinRússiaWikiLeaks