Profissões que a tecnologia matou

Marcos Guterman

14 Março 2010 | 00h28

Meninos arrumam pinos em boliche de Nova Jersey em 1909 - Foto: Lewis W. Hine, Library of Congress

O National Public Radio, dos EUA, mostra em seu site interessante apanhado sobre as profissões que deixaram de existir no país graças aos avanços tecnológicos do século 20. Há algumas óbvias, como leiteiro e linotipista, mas há também profissões inusitadas, como leitor de notícias para operários fabricantes de charutos e arrumador de pinos de boliche – atividade que, aliás, era exercida basicamente por crianças, que varavam madrugadas trabalhando.

Na foto, meninos arrumam pinos em boliche de Nova Jersey em 1909.

Foto: Lewis W. Hine, Library of Congress

Mais conteúdo sobre:

EUATrabalho