Palermo: de besta a bestial

Marcos Guterman

10 Outubro 2009 | 15h52

Como é que um sujeito que faz isso…

[kml_flashembed movie=”http://www.youtube.com/v/MtDw6jhPXI0″ width=”425″ height=”344″ wmode=”transparent” /]

É como escreveu José Geraldo Couto na Folha: “Muitos jogadores entram no folclore do futebol pela porta da frente e saem pela dos fundos. Com Martín Palermo ocorreu o contrário. Ele ficou mundialmente famoso ao perder três pênaltis numa única partida da seleção argentina, em 1999. Virou piada, sobretudo no Brasil e em outros países vizinhos. Hoje é um grande ídolo do Boca e um dos maiores artilheiros da história do clube, com mais de 200 gols. E agora, depois da proeza de domingo, tocou o céu, virou imortal”.