Os danos do WikiLeaks

Marcos Guterman

06 Dezembro 2010 | 10h01

O vazamento irresponsável de documentos diplomáticos americanos, a título de “mostrar a verdade” sobre coisas que o mundo todo já estava careca de saber, continua a causar danos à própria diplomacia. O Departamento de Estado dos EUA planeja substituir vários de seus representantes ao redor do mundo, porque eles aparecem nos documentos fazendo comentários pouco lisonjeiros sobre os países em que estão estabelecidos. A ideia obviamente é protegê-los. O problema, como mostra o Daily Beast, é que se trata de diplomatas altamente treinados e competentes, cuja substituição será muito difícil e custosa.

Um funcionário do Departamento de Estado comentou: “Teremos de trazer de volta alguns de nossos melhores funcionários – os diplomatas que melhor representam os EUA e que eram os mais profundos em suas análises – porque eles ousaram falar a verdade sobre os países nos quais eles trabalhavam”.

Mais conteúdo sobre:

WikiLeaks