Obama, um “Abraham Lincoln negro e metrossexual”

Marcos Guterman

17 Maio 2012 | 17h54

Os republicanos estão preparando um dos mais duros ataques ao presidente Barack Obama na atual campanha eleitoral americana, informa o New York Times. O material, orçado em US$ 10 milhões e intitulado “A derrota de Barack Hussein Obama”, inclui propaganda que mostra a influência do reverendo Jeremiah Wright Jr. sobre o presidente. Wright Jr., de cuja congregação Obama fez parte, ficou conhecido por suas violentas declarações contra os brancos, contra Israel e contra a política externa dos EUA, à qual ele atribuiu a motivação para o 11 de Setembro. Seus oponentes conservadores qualificaram sua pregação de “versão negra da Teologia da Libertação”.

Os estrategistas dessa campanha, que ainda está em fase de planejamento e não foi apresentada aos pré-candidatos republicanos, acham que Obama tem de ser desmascarado e que está enganando o país ao se apresentar como um “Abraham Lincoln negro e metrossexual”.

Por trás desse esforço está o bilionário Joe Ricketts. Para ele, o senador John McCain perdeu a eleição para Obama, em 2008, por ser um fraco e se negar a mostrar quem seu adversário realmente é. O projeto mostra também como os ricos, como Ricketts, estão tomando iniciativas particulares para tentar influenciar diretamente a eleição nos EUA, muitas vezes à margem dos partidos.