Naquele tempo era diferente

Marcos Guterman

12 Outubro 2009 | 20h06

Anúncios americanos dos anos 50 e 60 mostram como os valores que acreditamos absolutos podem ser relativos.


Aqui, a mulher encontra seu lugar no “mundo dos homens”


Aqui, fábrica de armas oferece uma para cada membro da família


Aqui, homens tomam banho, juntinhos, com sabonete que “flutua”