Hitler sofria de “flatulência incontrolável”, dizem documentos

Marcos Guterman

06 Maio 2012 | 10h00

Hitler na intimidade, em raio-x obtido pelos EUA

 

Documentos obtidos pela inteligência americana sobre Adolf Hitler, logo após a derrota da Alemanha na Segunda Guerra, dizem que o ditador nazista usava cocaína como remédio, recebeu injeções de sêmen de búfalo para melhorar sua libido e sofria de “flatulência incontrolável”.

Registros médicos como esses não devem ser tomados como prova de que Hitler era um ogro, mas ajudam a entender como devia ser difícil conviver com ele.


Os documentos serão leiloados na semana que vem.