Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Política » Facebook: motivo de suicídio?

Política

Marcos Guterman

04 Agosto 2009 | 00h09

Vincent Nichols, chefe da Igreja Católica britânica, não tem uma visão muito positiva sobre as redes sociais como o Facebook. Para o arcebispo, elas podem motivar até o suicídio dos jovens. Eis sua opinião, dada ao Sunday Telegraph:

“Há uma preocupação de que o uso excessivo ou quase exclusivo de mensagens de texto e de e-mails esteja fazendo com que a sociedade perca a habilidade de construir comunicação interpessoal, necessária para a vida em comunidade. Estamos perdendo as habilidades sociais, as habilidades de interação humana, como ler o humor de uma pessoa, como ler sua linguagem corporal, como ser paciente até o momento certo de pressionar sobre um ponto de vista.”

“O uso exagerado da informação eletrônica desumaniza aquilo que é uma parte muito importante da vida em comunidade. O Facebook e o MySpace podem ajudar a formar comunidades, mas não geram comunicação completa, de modo que não se constrói uma comunidade completa. Se nós estamos nos referindo à comunidade como uma genuína construção coletiva com algum significado, então nós precisamos mais do que o Facebook.”

“Entre pessoas jovens, geralmente um fator-chave que as leva ao suicídio é o trauma das relações transitórias. Elas se lançam em uma amizade ou numa rede de amigos, que de repente deixa de existir, e isso as deixa desoladas. É a síndrome do tudo ou nada.”

Encontrou algum erro? Entre em contato