Dilma 1, Lula 0

Marcos Guterman

06 Dezembro 2010 | 13h51

Em uma única frase, a presidente eleita Dilma Rousseff já fez mais pelos direitos humanos no âmbito internacional do que o presidente Lula em seus oito anos de mandato. A propósito da vergonhosa abstenção do Brasil na ONU ao votar uma resolução que condenava absurdas violações de direitos humanos no Irã, entre as quais o apedrejamento de adúlteras, Dilma declarou:

“Eu não sou a presidente do Brasil, mas eu me sentiria desconfortável, como mulher eleita presidente, se não me posicionasse contra o apedrejamento. Minha posição não vai mudar quando eu assumir meu mandato. Eu não concordo com o modo como o Brasil votou. Não é a minha posição”.

Qualquer pessoa de bom senso há de aplaudir Dilma – e mesmo quem não votou nela deve lhe reconhecer a coragem de contradizer seu Criador num tema tão caro aos lulistas: a política externa baseada na aliança acrítica com violadores contumazes de direitos humanos.

Mais conteúdo sobre:

Dilma Rousseffdireitos humanos