As lições do titio Reagan

Marcos Guterman

19 Maio 2012 | 10h00

Do livro Reagan: A Life in Letters, que se dedica a biografar o presidente americano (1981-1989) por meio da correspondência da Casa Branca, salta uma carta que ele recebeu de um menino, Andy Smith, que reclamava da mãe:

“Hoje minha mãe declarou meu quarto uma área de desastre. Gostaria de requisitar verba federal para contratar uma equipe para limpar meu quarto”.

Reagan respondeu – e aproveitou para reafirmar sua fé no setor privado e no governo enxuto. Após dizer que a verba estava curta, ele escreveu: “Esta administração, acreditando que o governo tem feito muitas coisas que seriam mais bem-feitas por voluntários locais, patrocina o programa Iniciativa do Setor Privado, convocando as pessoas a praticar o voluntarismo a fim de resolver problemas locais. (…) Tenho certeza de que sua mãe estava totalmente correta ao qualificar seu quarto de desastre. Assim, você está em ótima posição para lançar um programa voluntário e se juntar a outros 3.000 já em andamento em nosso país. Parabéns”.