1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Oposição quer desgastar Dilma com investigação da Petrobrás

Marcelo Moraes

quinta-feira 13/03/14 13:21

Os partidos de oposição já se preparam para investir pesadamente nas investigações sobre as denúncias de suposto pagamento de propinas para funcionários da Petrobrás pela fornecedora holandesa SBM Offshore. A aprovação da criação da comissão externa da Câmara e também a aprovação de uma missão oficial da Comissão de Relações Exteriores do Senado para acompanhar o caso criaram o cenário para que a oposição tente descobrir irregularidades na companhia. E, por consequência, desgaste a imagem e o prestígio eleitoral da presidente Dilma Rousseff.

Para o vice líder da bancada do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), as suspeitas de irregularidades são muito fortes. Ele acredita que a comissão externa poderá confirmar se, realmente, ocorreu pagamento de propinas e não tem dúvidas em apostar que os efeitos políticos podem ser graves sobre o governo federal.

“Do jeito que a coisa está indo, acho que o que o Marcos Valério fez no Mensalão vai parecer fichinha perto das investigações da Petrobras”, ironiza.

DEM e PSDB já se organizam para acompanhar os trabalhos da comissão externa. Tanto o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), quanto o do PSDB, deputado Antônio Imbassahy (BA), já organizam equipes técnicas para analisar os dados da comissão externa assim que eles forem sendo obtidos. No Senado, os tucanos Aloysio Nunes Ferreira (SP) e Paulo Bauer (SC) assinaram o requerimento para a criação da missão oficial.

Rodrigo Maia em foto de Sidney Lins/Liderança dos Democratas na Câmara