Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Politica » Oposição quer desgastar Dilma com investigação da Petrobrás

Política

Oposição quer desgastar Dilma com investigação da Petrobrás

Oposição quer desgastar Dilma com investigação da Petrobrás

Marcelo de Moraes

13 Março 2014 | 13h21

Os partidos de oposição já se preparam para investir pesadamente nas investigações sobre as denúncias de suposto pagamento de propinas para funcionários da Petrobrás pela fornecedora holandesa SBM Offshore. A aprovação da criação da comissão externa da Câmara e também a aprovação de uma missão oficial da Comissão de Relações Exteriores do Senado para acompanhar o caso criaram o cenário para que a oposição tente descobrir irregularidades na companhia. E, por consequência, desgaste a imagem e o prestígio eleitoral da presidente Dilma Rousseff.

Para o vice líder da bancada do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), as suspeitas de irregularidades são muito fortes. Ele acredita que a comissão externa poderá confirmar se, realmente, ocorreu pagamento de propinas e não tem dúvidas em apostar que os efeitos políticos podem ser graves sobre o governo federal.

“Do jeito que a coisa está indo, acho que o que o Marcos Valério fez no Mensalão vai parecer fichinha perto das investigações da Petrobras”, ironiza.

DEM e PSDB já se organizam para acompanhar os trabalhos da comissão externa. Tanto o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), quanto o do PSDB, deputado Antônio Imbassahy (BA), já organizam equipes técnicas para analisar os dados da comissão externa assim que eles forem sendo obtidos. No Senado, os tucanos Aloysio Nunes Ferreira (SP) e Paulo Bauer (SC) assinaram o requerimento para a criação da missão oficial.

Rodrigo Maia em foto de Sidney Lins/Liderança dos Democratas na Câmara