1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

MARCELO DE MORAES participa da cobertura de política e economia em Brasília desde 1993. Atualmente é o diretor da sucursal de O Estado de S.Paulo na capital, tendo trabalhado em outros importantes veículos de comunicação do País, como O Globo, Veja, Jornal do Brasil, Valor Econômico, Correio Braziliense, entre outros.
sexta-feira 31/01/14 13:30

“Um partido como o PT não pode ter medo de protestos”, diz Paulo Bernardo

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo

 
A perspectiva da repetição em 2014 dos protestos de junho do ano passado não impressiona o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Embora as manifestações tenham, na ocasião, causado queda expressiva na popularidade da presidente Dilma Rousseff e abalado também a imagem dos governadores, o ministro acha que o PT não pode temer o enfrentamento dessas manifestações durante a campanha eleitoral.
 
"Um partido como ...

Ler post
quinta-feira 30/01/14 12:13

Crise de Lisboa encobriu efeito da passagem de Dilma por Davos

O governo iniciou 2014 tendo como primeiro objetivo o de transmitir confiança para os investidores e empresários. Com sua credibilidade abalada por conta de manobras contábeis - nunca admitidas por qualquer integrante da equipe econômica - o governo escolheu o local perfeito para passar o recado: o Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos e que tinha sido esnobado pela presidente Dilma Rousseff nos três anos anteriores de sua gestão. Dilma foi a Davos e foi um consenso que sua fala foi ...

Ler post
quarta-feira 29/01/14 12:57

Em 2013, gastos secretos com cartão corporativo da Secretaria de Administração da Presidência batem recorde na gestão Dilma

Criticado por não ter divulgado a escala que a presidente Dilma Rousseff faria em Portugal, o governo também tem aumentado o segredo sobre as despesas feitas pela Secretaria de Administração da Presidência com seus cartões corporativos. Os gastos sigilosos com essa conta - que englobam as despesas da presidente - foram os maiores desde que Dilma assumiu o governo.  Segundo o Portal da Transparência, em 2013, os pagamentos feitos com o cartão pela Secretaria de Administração da Presidência somaram R$ 5,64 milhões, sendo ...

Ler post
terça-feira 28/01/14 12:39

A batalha pelo eleitor do Nordeste

Em 2010, quando se elegeu presidente, Dilma Rousseff foi a preferida dos eleitores em todos os Estados da Região Nordeste. Mantendo o excepcional desempenho obtido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a petista teve no eleitorado nordestino um fator decisivo para que chegasse ao Palácio do Planalto.

Na campanha pela reeleição, o desafio de Dilma e seus aliados será repetir esse desempenho.

 O problema é que o PT agora acumula desgaste na região e precisará, também, enfrentar a candidatura nordestina do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). Com sua entrada na disputa, Dilma vê, de cara, seus votos encolherem justamente no segundo maior colégio eleitoral da região.

Não é pouca coisa. No primeiro turno de 2010, Dilma recebeu 2,7 milhões dos eleitores pernambucanos, cerca de 61,7% dos votos válidos no Estado. Seus aliados dão como certa a redução desses votos, justamente pela entrada de Campos na disputa. A questão é como compensá-los.

Nesta segunda-feira, Lula se encontrou em São Paulo com o deputado federal José Guimarães (PT-CE) na sede do Instituto Lula. Guimarães que é vice-presidente nacional do PT e irmão do ex-deputado José Genoíno, participa da coordenação da campanha petista no Nordeste. Na reunião, conversou com Lula justamente sobre os cenários eleitorais na região, especialmente no Ceará, seu Estado.

O palanque de Dilma no Ceará corre o risco também de ser dividido. Dilma e Lula não hesitam em apontar o grupo do governador Cid Gomes (PROS) como aliado prioritário local. Afinal, Cid e sua turma deixaram o barco de Eduardo Campos no PSB para continuarem alinhados ao governo federal. Por isso, Cid terá a preferência para indicar quem quiser ao governo e ele, certamente, escolherá um candidato de seu partido.

O PT cearense quer apoiar o nome que o governador indicar e deve ficar com a vaga na aliança para o Senado. Possivelmente, o próprio Guimarães será o candidato.

O nó difícil de desatar está no PMDB. O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) quer ser candidato ao governo, projeto que se choca com o do PROS. Na conversa com Guimarães, Lula defendeu que a aliança contemple também o PMDB local, mas deixou claro que não vai interferir na decisão final.

Dividir os aliados no Ceará aumentaria o problema para manter a hegemonia petista no Nordeste. Terceiro maior colégio eleitoral da região, o Estado garantiu outros 2,7 milhões de votos para Dilma em 2010, o equivalente a 66,3% dos votos válidos.

O maior contingente de votos no Nordeste está na Bahia, com mais de 10 milhões de eleitores. Mais de 4 milhões de baianos votaram em Dilma em 2010. Só que agora o governador Jaques Wagner (PT) não pode mais se candidatar à reeleição, enfrenta um desgaste natural pelos dois mandatos seguidos e a capital Salvador passou a ser administrada por Antonio Carlos Magalhães Neto, do DEM, um nome da oposição.

Por conta disso, Lula já terá uma agenda em março pela região e a própria Dilma deve intensificar sua presença nos Estados locais.

 

Ler post
segunda-feira 27/01/14 17:55

Aécio usa o Solidariedade para cacifar sua campanha

O Solidariedade vai ocupando cada vez mais espaço na campanha presidencial do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Além de contar com o apoio formal do partido para disputar o Palácio do Planalto, Aécio tem sido o intermediário na formação de acordos do partido liderado pelo deputado Paulinho da Força (SP) em vários Estados.  O principal motor político do Solidariedade está justamente no meio sindicalista, através da Força Sindical, liderada por Paulinho. Nesta segunda, Aécio participou de reunião em Florianópolis, onde ficou acertado que ...

Ler post
domingo 26/01/14 08:33

Em ano eleitoral, fantasma dos protestos volta a assombrar governantes

Os protestos de sábado pelo Brasil, especialmente o ocorrido em São Paulo, fazem o governo ligar novamente sua luz de alerta. Se ainda estão longe de reproduzir o impacto provocado pelas manifestações de junho do ano passado, servem para trazer de volta à memória da presidente Dilma Rousseff e de seus aliados o potencial de estrago político que podem causar. É só recordar. Depois que os manifestantes ocuparam as ruas, protestando especialmente contra a péssima qualidade dos serviços públicos e contra ...

Ler post
sábado 25/01/14 11:36

A cada eleição, paulistano tem aumentado sua abstenção

A cidade de São Paulo comemora seu aniversárido de 460 anos e os candidatos que desejam o apoio do eleitor paulistano precisam botar suas barbas de molho. A cada votação, o eleitor da capital paulista vem aumentando sua distância das urnas. Na eleição municipal de 2012, quando os temas da cidade são mais centrais na campanha, 18,48% dos eleitores não compareceram para votar no primeiro turno. Em 2008, o número tinha sido 15,63% no primeiro turno. Na votação de segundo turno ...

Ler post
sexta-feira 24/01/14 12:28

Para ficar com Dilma, PTB deverá receber Portos e apoio para governo de Pernambuco

No vai e vem da montagem dos palanques regionais para a campanha pela reeleição da presidente Dilma Rousseff, governo e PT avançaram ontem no movimento para garantir o apoio nacional do PTB. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, se encontrou ontem com o senador Armando Monteiro (PTB) e avisou que  seu partido está disposto a apoiar sua campanha pelo governo de Pernambuco. O movimento tem o aval de Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Falcão se encontrou ...

Ler post
quinta-feira 23/01/14 09:34

Em Davos, empresários querem saber como será o governo se Dilma for reeleita

A presidente Dilma Rousseff  e sua entourage participam do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, com o  objetivo de resgatar junto aos investidores, empresários e autoridades internacionais a credibilidade em relação à economia brasileira. A questão é que a turma que participará do encontro tem outros planos. O que eles desejam, de verdade, ouvir de Dilma é como será seu governo, caso seja reeleita. Dilma passou todo o seu governo esnobando o Fórum e agora recorre a ele para bater ...

Ler post