1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

MARCELO DE MORAES participa da cobertura de política e economia em Brasília desde 1993. Atualmente é o diretor da sucursal de O Estado de S.Paulo na capital, tendo trabalhado em outros importantes veículos de comunicação do País, como O Globo, Veja, Jornal do Brasil, Valor Econômico, Correio Braziliense, entre outros.
quinta-feira 20/11/14 13:24

Conselheiro de Lula e amigo de Dilma, ex-ministro apagava incêndios no governo

No fim de 2002, quando foi convidado pelo então presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva para assumir o primeiro Ministério da Justiça de um governo petista, Márcio Thomaz Bastos esperava desafios importantes. Mas, certamente, não imaginava que assumiria, a partir dali, o papel de conselheiro especial de Lula e a função de uma espécie de decano a ser consultado sempre que situações complicadas surgissem. Mesmo depois de deixar o governo, a amizade que tinha desenvolvido com Lula também já tinha se ampliado ...

Ler post
quinta-feira 13/11/14 11:20

Racha no PT aumenta risco de derrota na eleição pela prefeitura de São Paulo

Como não bastassem as dificuldades enfrentadas nos seus dois primeiros anos de mandato como prefeito de São Paulo, que desgastaram imensamente sua popularidade, Fernando Haddad enfrenta agora uma adversária de peso na tentativa de consolidar sua candidatura à reeleição. Mesmo sem declarar publicamente, a senadora Marta Suplicy, que foi prefeita da capital paulista, deseja disputar novamente essa eleição. Por conta disso, sua carta de demissão do Ministério da Cultura já trouxe um discurso crítico à condução da economia pelo governo ...

Ler post
terça-feira 11/11/14 11:38

Em recado duro, Marta Suplicy deixa Cultura pedindo resgate da ‘confiança’ na economia

Na difícil temporada de reformulação de sua equipe ministerial para o segundo mandato, a presidente Dilma Rousseff acaba de receber um ingrediente extra para ampliar suas dificuldades. Na sua carta de demissão, entregue hoje ao governo, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, deixou o cargo cobrando o resgate da "credibilidade e confiança" na escolha da próxima equipe econômica. O conteúdo da carta, revelado pelo Blog da Sonia Racy, mostra uma Marta Suplicy disposta a reassumir sua cadeira no Senado com um ...

Ler post
segunda-feira 10/11/14 16:07

Dilma terá reunião bilateral com Obama durante G-20

A reunião do G-20 na Austrália, essa semana, trará um componente extra para o governo brasileiro. Está confirmada a realização de agenda bilateral da presidente Dilma Rousseff com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Embora tenham conversado por telefone e até se encontrado em outras reuniões internacionais, como na última assembleia da ONU, nos Estados Unidos, essa será a primeira reunião formal com os líderes dos dois países desde a crise diplomática provocada pela espionagem americana no Brasil.

Na prática, Obama já tinha conversado sobre o assunto formalmente com Dilma na reunião passada do mesmo G-20, em São Petersburgo, na Rússia, em setembro do ano passado. Na ocasião, ele tentou fazer um gesto para amenizar o mal estar provocado pela revelação da espionagem e prometeu apresentar explicações sobre o caso. O gesto de Obama, entretanto, não impediu que Dilma cancelasse a visita oficial que faria até Washington, no mês seguinte, reforçando publicamente sua insatisfação com o problema.

Agora, as áreas diplomáticas dos dois países concluíram que já existe novamente clima para a retomada de conversas normais entre os dois países. O gelo já havia sido quebrado em telefonemas trocados pelos dois e, especialmente, depois que Obama ligou para Dilma parabenizando-a pela reeleição.

Ainda não está definido o conteúdo do encontro entre os dois presidentes durante a reunião do G-20.

Ler post
terça-feira 04/11/14 11:38

Aécio retorna ao Senado e tenta consolidar papel de líder da oposição

Os mais de 50 milhões de votos recebidos no segundo turno da disputa presidencial qualificaram o senador tucano Aécio Neves (PSDB) como o principal nome da oposição nesse momento. Segundo seus principais interlocutores, o desafio, agora é não desperdiçar esse patrimônio político e mantê-lo forte pelos próximos quatro anos. O plano, obviamente, é fazer com que Aécio chegue fortalecido na disputa presidencial de 2018, quando Dilma Rousseff não poderá mais concorrer à reeleição, mas o PT deverá ter como candidato ...

Ler post
sexta-feira 31/10/14 15:20

Congresso pode aprovar projeto que destina um terço das vagas de senador para mulheres

Sem grandes alardes, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado poderá votar na próxima semana um projeto que garante uma participação mínima de um terço de mulheres na composição da bancada parlamentar da Casa. O projeto do senador Aníbal Diniz (PT-AC) prevê que em todas eleições para o Senado em que estiverem em jogo duas vagas, uma delas deverá ser preenchida, obrigatoriamente, por uma mulher. O Senado tem uma forma peculiar de escolha dos seus representantes. A cada ...

Ler post
quinta-feira 30/10/14 13:03

Bolsonaro: “Serei o candidato da direita à Presidência em 2018″.

Reeleito como o deputado federal mais votado no Rio de Janeiro, com 464 mil votos, o polêmico Jair Bolsonaro (PP), ex-capitão do Exército, já tem um plano político mais ousado. Para o blog, ele anunciou que será a candidato à Presidência em 2018 como "representante da direita". "Sou de direita mesmo e não tenho vergonha de dizer. Vou disputar o Planalto. Se meu partido não me apoiar, mudo de legenda para concorrer", afirma. Na sua "plataforma", o deputado, conhecido e criticado por ter ...

Ler post
quarta-feira 29/10/14 15:32

No governo, cresce pressão por ministro da Fazenda que priorize política fiscal crível

Enquanto a presidente Dilma Rousseff não anuncia o novo ministro da Fazenda para seu segunda mandato presidencial, cresce a corrente interna que defende que o nome do escolhido é o que menos importa nesse momento. Integrantes desse grupo, que são próximos de Dilma, avaliam que o mais importante é a prioridade que deverá ser dada para o estabelecimento de uma política fiscal que seja considerada confiável e previsível. Existe a constatação dentro do governo que o cenário externo será bastante difícil ...

Ler post
quarta-feira 29/10/14 11:05

Diálogo de Dilma com Congresso corre risco de virar bate-boca

Bastaram dois dias no período pós-campanha para que o Congresso deixasse claro que a presidente Dilma Rousseff não terá tarefa fácil no relacionamento com deputados e senadores. Na sessão de terça-feira, a primeira deliberativa depois da disputa presidencial, PMDB e oposição se juntaram para derrubar o polêmico decreto enviado por ela, estabelecendo regras para a criação de conselhos populares para a formulação de políticas públicas. Verdade seja dito, antes mesmo da campanha eleitoral, deputados e senadores já tinham avisado que o ...

Ler post