1. Usuário
Assine o Estadão
assine

PT abre hoje disputa interna pela presidência da Câmara; Vacarezza é favorito

João Bosco Rabello

terça-feira 23/11/10 07:00

vaccarezza.jpgjfdiorio23022010_1.jpgcunha.jpg

Vacarezza: favorito”; Chinaglia, quer um bis; Cunha: excluído pelo mensalão

O PT abre hoje a primeira etapa do processo de escolha do candidato do partido à presidência da Câmara, cuja disputa com o PMDB ainda é conflituosa.

A indicação será o item principal da pauta do encontro entre os deputados atuais e os eleitos, às 16 horas.  Sem a mesma ênfase, será abordada também a candidatura a líder do partido em 2011.

O atual líder do partido, Cândido Vacarezza (SP) é dado como favorito. No páreo também estão dois ex-ocupantes do cargo – Arlindo Chinaglia e João Paulo Cunha, ambos de São Paulo.

Chinaglia está realmente empenhado em costurar sua indicação, com menos chance que Vacarezza por já ter sido presidente.

João Paulo Cunha não nega a intenção, mas ninguém acredita que seja possível sequer o lançamento de seu nome dentro do partido, dada a sua condição de réu do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF).

Como dois paulistas aparecem com maiores chances na competição pela presidência , setores da bancada defendem a indicação de um líder de outro Estado, critério que não empolga.

Tradicionalmente o que prevalece no PT é a praxe de o líder ser escolhido em corrente do partido diversa daquela do candidato à presidência.

Nesse caso, como o provável escolhido para suceder Michel Temer é Vacarezza, da corrente “Construindo Um Brasil Novo”, já há uma disputa surda entre as demais correntes.