1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Quem Faz

JOÃO BOSCO RABELLO está no jornalismo político desde 1977, em Brasília, onde participou da cobertura do período que vai da abertura do regime militar à Assembléia Nacional Constituinte de 88, passando pela redemocratização, com a eleição e morte de Tancredo Neves, o primeiro governo civil, de José Sarney e os que o sucederam. Iniciou sua carreira em 1974, no extinto Diário de Notícias, no Rio de Janeiro (RJ). Transferiu-se para Brasília (DF), em 1977, onde alternou as funções de repórter político,coordenador, editor e diretor de sucursal, no Correio Braziliense, Empresa Brasileira de Notícias, O Globo, Jornal do Brasil e o Estado de S.Paulo (1990/2013), nessa ordem. É responsável também pelo conteúdo de análise política do serviço em tempo real Broadcast, da Agência Estado.
sexta-feira 19/12/14 19:01

Expectativas confirmadas

A se confirmar no curso do inquérito a ser aberto pelo Supremo Tribunal Federal o envolvimento dos parlamentares citados pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, publicados hoje com exclusividade pelo jornal O Estado de S.Paulo, tem-se, pelo menos, um problema já para o futuro ministério da presidente Dilma Rousseff, e um caminhão de dramas

Ler post
segunda-feira 15/12/14 14:43

Com a Petrobras no colo

A comprovação de que a presidente da Petrobras, Graça Foster, teve conhecimento das irregularidades ocorridas na empresa quando diretora executiva, leva novamente a crise da estatal para dentro do Palácio do Planalto e submete a presidente Dilma Rousseff à pressão pela mudança da diretoria. O desgaste é maior quando se sabe que a própria Graça

Ler post
quinta-feira 11/12/14 20:00

Ressalvas investigadas

A aprovação das contas de campanha da presidente Dilma Rousseff pelo Tribunal Superior Eleitoral, não se traduz necessariamente por uma página virada nesse caso. Aprovação de contas de campanha com ressalvas é comum e geralmente não constitui problemas para os partidos e candidatos. As ressalvas , mais das vezes, se referem a imperfeições toleráveis e,

Ler post
sexta-feira 05/12/14 17:22

Oportunidades da crise

O governo logrou a aprovação da anistia da meta fiscal, a duras penas, mas a oposição também conseguiu alcançar seu objetivo de impor imenso desgaste político à presidente Dilma Rousseff, ajudada pelo PMDB que deu a maioria que lhe faltava enquanto executava sua estratégia de pressionar o Planalto. O assunto ganhou visibilidade nacional , assim

Ler post
quarta-feira 03/12/14 16:30

Reconhecimento terceirizado

Se a nomeação de um ministro da Fazenda de linhagem tucana para executar um programa de ajuste fiscal ganhou o sentido figurado de uma carta aos brasileiros da gestão Dilma Rousseff, , agora o país ganha a versão escrita da presidente para seu compromisso com o modelo ortodoxo que classificara de “rudimentar” quando na Casa

Ler post
segunda-feira 01/12/14 17:39

A Ficha Limpa II

A presidente Dilma retoma hoje as negociações pela aprovação do projeto que anistia o governo da meta de superávit que não poderá cumprir em 2014. Tem contra si as urgências recíprocas de governo e do Parlamento – ambos com pressa para fechar as contas e garantir nomeações para o ministério, respectivamente. Ao governo, em face

Ler post
sexta-feira 28/11/14 14:00

Tudo outra vez

A confirmação dos novos ministros da Fazenda e do Planejamento, ontem, impõe à oposição uma reavaliação da estratégia de atuação no Congresso Nacional, dada a dificuldade de contestar o próprio receituário que a presidente Dilma Rousseff adotou para iniciar seu segundo mandato. Levy é o Armínio Fraga de Dilma e, embora isso sirva à oposição

Ler post
quinta-feira 27/11/14 16:16

Um Congresso constrangido

Paralisadas pela apreensão com as investigações na Petrobras, que deve envolver parcela expressiva de parlamentares, as negociações em torno eleições legislativas de fevereiro de 2015 desenvolvem-se de forma tímida nos bastidores. De forma explícita, apenas a candidatura na Câmara, do líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ) aparece no cenário político, mesmo assim, sem que o

Ler post
quarta-feira 26/11/14 11:30

Governo tem a iniciativa

  O governo parece ter logrado êxito na tarefa de desobstruir a pauta de vetos presidenciais para abrir caminho à votação do projeto que o desobriga da meta de superávit este ano. Ainda em fase de apuração ontem à noite, já que a votação foi por cédula, a conquista de quorum é que se materializa

Ler post
terça-feira 25/11/14 16:00

Recuo improvável

A presidente Dilma Rousseff atravessa agora a etapa da reação da base aliada, mais especificamente do PT e do PMDB, às nomeações não anunciadas oficialmente, mas confirmadas extra-oficialmente, para a área econômica e do ministério da Agricultura para seu segundo mandato. São reações esperadas, talvez mais aguerridas pela falta de aviso pévio da presidente. O

Ler post