1. Usuário
Assine o Estadão
assine

A tentativa da ‘volta dos que se foram’ em Sabino

camilatuchlinski

sexta-feira 15/08/14

A cidade de Sabino fica a mais de 400km da capital paulista. Em janeiro deste ano, seis dos nove vereadores no município foram cassados sob acusação de compra de votos na última eleição. Além deles, 18 suplentes da Câmara de Vereadores. Agora, seis meses depois, os acusados tentaram voltar ao poder. Mas o TRE negou […]

A cidade de Sabino fica a mais de 400km da capital paulista. Em janeiro deste ano, seis dos nove vereadores no município foram cassados sob acusação de compra de votos na última eleição. Além deles, 18 suplentes da Câmara de Vereadores. Agora, seis meses depois, os acusados tentaram voltar ao poder. Mas o TRE negou recurso de quatro partidos e dos vereadores cassados que buscavam anular ou mudar a sentença baseada no parecer da Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo.

Os procuradores ouviram testemunhas que relataram o assédio dos políticos na época de eleição em pleno século XXI! Foi feita uma lista contendo nome, seção e número do título de eleitor de diversas pessoas que haviam se comprometido a trabalhar no dia das eleições e “votar no 40”, mediante remuneração de R$ 100. Todos os candidatos a vereadores teriam sido orientados a agir da mesma forma quanto à elaboração da lista e a realização dos pagamentos.

A captação ilícita de sufrágio (compra de votos) é crime eleitoral. Além da cassação do registro ou diploma do candidato, ele recebe uma multa. E graças a Lei da Ficha Limpa, o sujeito fica inelegível por oito anos. Como a condenação dos seis vereadores e dos 18 suplentes foi em primeira instância, cabia recurso.

No ‘País das Maravilhas’ dos políticos, onde a impunidade quase sempre reina, parlamentares corruptos no Brasil ficam rondando o poder assim como a abelha no suco de laranja no parque de diversão! Se você der uma bobeada, a abelha vai entrar no copo. Em Sabino, pelo menos por enquanto, a população está livre de levar uma série de ferroadas.

Aproveitando o ensejo, o site da Câmara Municipal de Sabino tem algumas informações relacionadas a prestação de contas, como planilhas e balancetes de gastos públicos, mas ainda peca pela ausência de um dispositivo decente de comunicação com os moradores da região. Ao clicar no ícone ‘serviço de informação ao cidadão’, o espaço está vazio (http://www.camarasabino.sp.gov.br/servico-de-informacao-ao-cidadao).

Avança, Lei de Acesso à Informação em Sabino!