1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

HUMBERTO DANTAS Cientista social, doutor em ciência política, professor do Insper e da FESP-SP, e colunista da Rádio Estadão. EDER BRITO Jornalista, mestre em administração pública, servidor público em São Paulo e coordenador de projetos da Oficina Municipal. CAMILIA TUCHLINSKI Jornalista, radialista, apresentadora e repórter da Rádio Estadão. Cobre assuntos gerais. Observadora e curiosa sobre a política nacional.
quinta-feira 30/10/14 11:44

São Paulo terá eleições em dezembro

Teremos eleições no estado de São Paulo ainda antes do Natal. Cinco cidades precisarão eleger novos prefeitos e o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo comunicou anteontem a decisão de agendar novos pleitos para 7 de dezembro. Os municípios de Americana, Bento de Abreu, Cajamar, Indiana e Jumirim viram cassados os mandatos do poder executivo local depois de algum tipo de problema com a Justiça Eleitoral. Juntando os cinco locais, isto significa que uma população de quase 290 mil paulistas ...

Ler post
segunda-feira 27/10/14 07:11

Simplemente Juanita

Foi num debate sobre a justiça eleitoral que aprendi mais uma, dessa vez na brilhante exposição da doutora em Ciência Política pela UnB, Tatiana Braz Ribeiral – a quem posso chamar tranquila e carinhosamente de amiga. Estávamos na escola de Direito da FGV de São Paulo e ela falava sobre eleições no México. Foi quando veio à tona a figura das Juanitas. Quem? Logo pensei que fosse uma candidata qualquer, e fui para o Google pesquisar. No Brasil, tivemos Dona Juanita, ...

Ler post
sexta-feira 24/10/14 08:00

Debates eleitorais e o ‘politicamente correto’

Essa eleição parece ter sido mais longa do que as últimas que presenciamos no Brasil. Não sei se é só impressão minha. E, para finalizar mesmo os trabalhos, hoje será o dia do último debate entre os candidatos à presidência da República de 2014. Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) estarão, frente à frente, no estúdio da TV Globo, no Rio de Janeiro. O encontro tem a pretensão de ser de interesse da população, uma vez que alguns eleitores ...

Ler post
quarta-feira 22/10/14 15:38

Cores de Atalaia

Há quase 20 anos morria Pedro Collor de Mello. Quatro tumores no cérebro mataram aquele que foi um importante personagem da política nacional nas últimas décadas. Entre outras coisas, Pedro denunciou o esquema de corrupção envolvendo PC Farias, processo que culminou no impeachment de seu irmão, então Presidente da República, Fernando Collor de Mello.

Pedro não sobreviveu para ver o irmão-desafeto reeleito Senador da República em 2014. Não teve tempo de opinar sobre o fato de que aquele político insano que ele ajuda a descrever no livro “Passando a Limpo” (junto com a jornalista Dora Kramer) vai continuar gozando do direito de opinar em importantes questões do país até o ano de 2022, como membro do Congresso Nacional, democraticamente eleito pela população alagoana. Também não sobreviveu a tempo de ver seu próprio filho se tornar vice-prefeito de Atalaia, município do leste alagoano.

Fruto do casamento de Pedro com Thereza, Fernando Lyra Collor é filiado ao PSD e o mais novo braço direito do Prefeito José Lopes de Albuquerque, o Zé do Pedrinho, que comanda o executivo municipal desde setembro de 2014, mês passado. Antes deles, a Prefeitura vinha sendo comandada por Manoel da Silva Oliveira  (o popular “Professor Mano”) e por seu vice Élvio Alves Brasil, que tiveram o mandato cassado pelo TRE, acusados de improbidade administrativa. Mano e Élvio são do PTB, atual partido de… Fernando Collor. Durante as eleições de 2012, a dupla teve o apoio do Senador que preferiu não fazer o mesmo pelo sobrinho. A disputa foi acirrada. José e Fernando, agora empossados, receberam 10.526 votos, apenas 484 a menos que os 11.010 votos de Mano e Élvio, agora cassados.

Sem o apoio do tio, Fernando Lyra (que durante a campanha de 2012 nem utilizou o sobrenome mais famoso) declarava-se incentivado e representante de outro político brasileiro, seu avô. Além de sobrinho de Collor, filho de Pedro e Thereza, ele é neto de João Lyra, o ex-Deputado Federal mais rico do país. Lyra, grande empresário do setor sucroalcoleiro em Alagoas, deveria ter tentado a reeleição agora em 2014, mas desistiu. Com seu grupo de empresas envolvido em falências, problemas pessoas e financeiros o fizeram desistir da candidatura. É provável que agora aposte no neto para manter a família ativa na política.

Fernando Lyra, por sua vez, parece já ter aprendido que, além do apoio do avô, é essencial ter o apoio de Collor se quiser ser bem sucedido na política em Alagoas. Durante a campanha ao Senado, parece ter esquecido do abandono em 2012. Selou o acordo de paz familiar, declarando publicamente o apoio ao tio.

Atalaia é cidade-símbolo de muita coisa. Foi por lá que existiu, segundo conta a história oficial do município, o tal Quilombo dos Palmares. Foi também lá na região que Domingos Jorge Velho, bandeirante português um dia conseguiu capturar o Zumbi dos Palmares e destruir o famoso vilarejo quilombola, iniciando a ocupação “diferenciada” que hoje configura o grupo de municípios que compõem aquela região do leste de Alagoas.

Irônico pensar que João Lyra, avô de Fernando, sogro de Pedro, pai de Thereza também esteja respondendo ao STF (Supremo Tribunal Federal) por manter trabalhadores em condições análogas à escravidão naquela região. Irônico pensar que a cassação dos mandatos que alçaram Fernando à vice-Prefeitura de Atalaia tenha ocorrido no mesmo período em que foi oficializado o apoio à candidatura do tio e a desistência da candidatura do avô. Irônico pensar que, mesmo depois de tanto tempo e tantos episódios, todos estes personagens e membros da família continuem sendo referência política no município e no estado. Irônico pensar. Pensar é mesmo irônico.

Ler post
segunda-feira 20/10/14 07:12

Rumo ao “extremismo”

Olhe para o Brasil de cima para baixo, ou de baixo para cima. Encontrarás ao norte a cidade de Uiramutã, em Roraima, e ao sul o município de Chuí, no Rio Grande do Sul. Agora olhe de um lado para o outro, e vice versa. Ao leste será possível notar o famoso e paradisíaco arquipélago de Fernando de Noronha, enquanto a oeste terás a cidade acreana de Mâncio Lima. Esses são os extremos do Brasil. E por tais paragens a ...

Ler post
sexta-feira 17/10/14 08:00

Tem lixão em municípios? Tem sim, senhor!

Passados ‘45 minutos do segundo tempo’, mais da metade dos municípios brasileiros ainda não se adequou a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída em 2010. Detalhe: todos tinham um prazo máximo até agosto deste ano para acabarem de vez com os lixões. Ah, mas em ano de Copa do Mundo e eleição (com dois turnos), quem vai se lembrar, né? Como se não bastasse a falta de fiscalização, nossos nobres deputados federais decidiram aprovar uma MP autorizando a prorrogação, até 2018, ...

Ler post
segunda-feira 13/10/14 06:54

Felicidades aos noivos

Teria sido de caso pensado o posicionamento do candidato do PRTB à Presidência da República? Ou apenas um eco débil vindo de parte da "sua anatomia" descrita tecnicamente em debate da Record? Com um “sim” à primeira questão ficaria nítido que em campanha vale tudo - sob a temática que trataremos aqui, que o diga a campanha de Marta Suplicy (PT) em 2008. Se o “sim” vier apenas na segunda, teremos a certeza que nossa cultura de intolerância é realmente ...

Ler post
sexta-feira 10/10/14 08:00

A diretora de escola ‘militante’ de Mauá

O TRE manteve a cassação do vereador Manoel Lopes dos Santos (DEM), de Mauá, na Grande São Paulo, por abuso de poder político. Na eleição de 2012, ele contou com uma ajudinha de Jane Donatiello para distribuir santinhos na escola pública onde ela é a diretora. De acordo com a Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo, o material de propaganda do então candidato à reeleição continha uma carta em que a diretora classificava Manoel Lopes como ‘muito atuante’ e que conseguiria ...

Ler post
quinta-feira 09/10/14 11:33

Urnas, pastores e onze canos fumegantes

O nome de urna é algo muito importante para um candidato durante as eleições. É um símbolo que às vezes em uma ou duas palavras consegue congregar todo o conjunto de ideias de um futuro legislador. Também pode ser um fator essencial para a tomada de decisão do eleitor em relação a quem merece seu voto. O eleitor reclama que é pouco o tempo que temos para conhecer todas as ideias e a "orientação ideológica" de um candidato. Alguns nomes ...

Ler post