1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Quem Faz

HUMBERTO DANTAS Cientista social, doutor em ciência política, professor do Insper e da FESP-SP, e colunista da Rádio Estadão. EDER BRITO Jornalista, mestre em administração pública, servidor público em São Paulo e coordenador de projetos da Oficina Municipal. CAMILIA TUCHLINSKI Jornalista, radialista, apresentadora e repórter da Rádio Estadão. Cobre assuntos gerais. Observadora e curiosa sobre a política nacional.
sexta-feira 29/11/13 08:00

Se fosse só uma mistura de nomes…

Pessoas têm nomes resultantes da mistura de outros nomes. Normalmente um pedaço do nome do pai com um pedaço do nome da mãe. E assim nasceu Roquildes, de mãe Hildes  e pai Roque. Ou Elisandra, de pai Elias e mãe Sandra. No site BabyCenter a mamãe Ericka se orgulha de seu Derick, um nome até certo ponto comum, mas justificado pela mistura com o marido Dioclesio. O jornalista Jolivaldo Freitas dá alguns dos exemplos acima ao Metro 1 e diz ...

Ler post
quarta-feira 27/11/13 08:00

Onde Zé é alguém

Por Eder Brito José é o nome masculino mais comum no Brasil. Segundo uma pesquisa realizada em 2011 com a base de CPF’s do país, existem quase 8 milhões de Zés em todo o território nacional. No município mineiro chamado Josenópolis, a 700 quilômetros de distância de Belo Horizonte, o nome parece ter um efeito muito mais poderoso do que simplesmente o poder de engrossar as estatísticas dos cartórios. Chamar-se José parece fornecer um capital político “diferenciado” ao feliz batizado. Basta olhar ...

Ler post
segunda-feira 25/11/13 08:00

Aqui se faz gostoso!

Dizem que Touros é a esquina do continente. O município, localizado no litoral do Rio Grande do Norte, a cerca de 100 quilômetros da capital, guarda o marco inicial da BR 101, que termina 4.542 quilômetros depois no outro Rio Grande, o do Sul. A cidade também possui o que se considera o maior farol do país. Uma estrutura de 62 metros e quase 300 degraus. Ali, onde o vento faz a curva, existia uma cidadezinha simpática chamada São Miguel ...

Ler post
sexta-feira 22/11/13 07:52

Coisa de cinema

Quem chega a Los Angeles, estado da Califórnia, costa oeste dos Estados Unidos, logo sonha em ver, no alto da montanha, o célebre letreiro símbolo imortal do glamour da terra do cinema: HOLLYWOOD. Protegido por um labirinto de casas geniais e ruas bem policiadas, o escrito na montanha é isolado por cancela e portão: ótimos motivos para se dar meia volta. Assim, contente-se em ver tudo de longe.

 

Mas se a frustração for grande, o bolso estiver apertado, ou ainda se o inglês não estiver em dia e o passaporte não ostentar o visto de turista, tudo pode ser resolvido domesticamente. Aqui no Brasil temos Cabaceiras, localizada na Paraíba, distante 180 quilômetros da capital João Pessoa. Sua bandeira não tem três listras e a flâmula de seu estado carrega a palavra “nego” e não um urso californiano. Tudo bem. Quem se incomoda? A cidade com pouco mais de cinco mil habitantes, a despeito da ausência de Beverly Hills, encarnou o espírito do cinema depois que 25 filmes foram rodados por lá, com destaque para “O Alto da Compadecida” e “Cinema, Aspirinas e Urubus”. Assim, veja que não é pouca coisa o que tivemos naquela que se intitula, com letreiro imponente, Memorial Cinematográfico e tudo o mais, como: “Roliúde Nordestina”. Não poderia ser “brasileira”? Existira outra? Pouco importa. A questão importante a recordar é que Cabaceiras tem vocação para a coisa. Sua história, em um simples post no Wikipédia já vira roteiro de longa metragem.

 

A cidade nasceu como pedaço de sítio, virou fazenda, recebeu uma igreja e tornou-se povoado. Aqui o roteirista poderia ser, por exemplo, Gilberto Freyre ou Sérgio Buarque de Holanda e suas descrições sobre a vida rural. Nesse caso, precisamos do patriarca. Uma pista vem do início do século XX, quando Manuel Maracajá governou a cidade por 15 anos seguidos. Diz a história que ele foi o único sujeito que morou na cidade por toda a sua gestão. Nossa! Sua ocupação principal? Coronel é claro. E o título do filme? Difícil definir, mas como ele contratou o professor Chico Pereira, perseguido pela Revolução de 30 e futuro marido de sua esposa… Que? Como assim? Simples: o coronel morreu, o professor ficou com a viúva. Mas algo parecido já foi filmado em Hollywood com John Wayne. A fita recebeu o nome de “O Homem que matou o facínora”. Opa lá! Quem disse que Maracajá era ruim? E onde está escrito que Pereira é assassino? Se o coronel dá nome ao logradouro que recebe o prédio da prefeitura ele deve merecer respeito. E se aproveitarmos a sede do Executivo local, o filme pode se chamar “Os opostos se atraem”. O roteiro, nesse caso, homenagearia as eleições de 2012, onde o ex-vereador Paulo Farias (PSD) e Gervásio (PPS), derrotados pelo candidato do PSB, formaram a chapa que carregou a dupla PT e PSDB unida em torno de um ideal. Qual seria? Simples: “nós podemos Cabaceiras” – nome da coligação. Podemos? O que? Rodar um filme mostrando o perfil heterodoxo das legendas? Pode ser. Mas precisamos encaixar uma personagem nesse roteiro: Camille Cabral. Franco-brasileira nascida em Cabaceiras e médica foi a primeira transexual eleita na França. Ocupou um cargo de vereadora nos arredores de Paris, pelo Partido Verde. Onde alocar isso no filme? Difícil de dizer, mas conta a lenda que ela nunca desembarcou em sua terra vestida de mulher. Aspectos associados à sexualidade ainda são vistos com dificuldades, infelizmente, em muitos lugares do Brasil. Natural é ver PT e PSDB juntos, né?

Ler post
quarta-feira 20/11/13 11:35

Zumbi e Palmares hoje

Por Eder Brito Zumbi dos Palmares nasceu na Serra da Barriga, localizada na então capitania de Pernambuco. Não se sabe ao certo quando nasceu, mas certamente morreu em 20 de novembro de 1695. Esta data a história fez questão de registrar, pois o Governador da Capitania, senhor Caetano de Melo tratou de escrever uma carta endereçada ao Rei, explicando como colocou a cabeça de Zumbi exposta em praça pública, para “atemorizar os negros que supersticiosamente julgavam Zumbi um imortal”. Exatos 318 ...

Ler post
segunda-feira 18/11/13 08:00

A mais ou a menos?

Ao contrário do que costumamos publicar aqui essa história não tem personagens nomináveis e sequer um endereço específico no mapa. Talvez se aloque no rol do que convencionamos chamar de “lendas urbanas”. Como aquela do namorado que vai à casa da amada pela primeira vez, se depara com uma família extremamente formal e, ao usar o lavabo que não tinha papel higiênico quebra a pia ao tentar se equilibrar sobre ela para... Bom, melhor pararmos por aqui. Mas isso é ...

Ler post
quarta-feira 13/11/13 12:29

ABCD da religião

Por Eder Brito No último dia 8 de novembro, os moradores da cidade de Diadema, no Grande ABC Paulista ganharam um novo espaço para a prática de atividades físicas. O Prefeito Lauro Michels inaugurou uma academia ao ar livre, obra no bairro do Campanário. Aproveitou a oportunidade para agradecer a Deus.  Teria citado que Deus abençoou Diadema e o vínculo das bençãos com a primeira edição municipal da famosa Marcha Para Jesus, evento que acontece anualmente em mais de 170 países. A ...

Ler post
segunda-feira 11/11/13 08:00

Uma realidade dourada? Ou simplesmente “sonhática”?

Em 2010, a “sonhática” Marina Silva concentrou parte de seu discurso na possibilidade de, uma vez eleita presidente, utilizar o que existia de melhor nos quadros de PT e PSDB para governar em nome de um bem maior chamado Brasil. Em 2013 ela insiste no discurso. Em 2014 ouviremos esse mantra ideal, vendido como facilidade. Como se isso fosse uma grande novidade, um ato de gênio, um insight dourado.   E por falar em ouro, desde criança ouço dizer que na ponta ...

Ler post
sexta-feira 08/11/13 10:00

Política de outro mundo

Ano passado o mundo parece que ficou menos estarrecido que o esperado com a notícia divulgada por um ex-assessor de Dwight D. Eisenhower. De acordo com Timothy Good, o ex-presidente dos Estados Unidos teria se encontrado secretamente por três vezes com extraterrestres numa base militar do Novo México na década de 50. Não é para se assustar? Já imaginou se a moda pega?   Em agosto Dilma Rousseff fez viagem a Minas Gerais e um aspecto chamou a atenção em seus discursos ...

Ler post