Zelotes cobra R$ 43 mi de sete por manipulação de julgamentos no Tribunal da Receita

Em nova denúncia à Justiça Federal, Procuradoria da República em Brasília pede condenação solidária de acusados para ressarcimento de débito cancelado em favor de empresa

Fábio Fabrini, Julia Affonso e Mateus Coutinho

20 Setembro 2016 | 03h00

Carf. Foto: André Dusek/Estadão

Carf. Foto: André Dusek/Estadão

O Ministério Público Federal no Distrito Federal requereu a condenação solidária de sete alvos da Operação Zelotes, acusados por corrupção e quadrilha, ao ressarcimento de R$ 43 milhões, atualizados desde 2010.

Documento

O valor corresponde ao crédito tributário exonerado em favor de uma empresa que mantinha 29 recursos junto ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).


De acordo com as investigações, em pelo menos um recurso foi comprovada a manipulação no julgamento.

A acusação, subscrita pelos procuradores Frederico Paiva e Hebert Reis Mesquita, foi protocolada na quinta-feira, 15.
Desde o fim de 2015, a força-tarefa da Zelotes já moveu nove processos contra 54 investigados.
Entre os denunciados da nova ação está um ex-conselheiro do Carf.

Mais conteúdo sobre:

Operação ZelotesCarf