Zé Dirceu em festa

Zé Dirceu em festa

Condenado na Lava Jato, ex-ministro comemorou animadamente o aniversário da mulher, ao lado do velho companheiro do Mensalão, o ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha

Fausto, Macedo, Ricardo Brandt e Julia Affonso

12 Novembro 2017 | 21h45

José Dirceu em festa da mulher. Foto: Reprodução

O aniversário da mulher do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil – Governo Lula), em Brasília, teve animação e muito samba no pé. Durante a festa, o petista, condenado na Operação Lava Jato, dançou ao lado da mulher, rodeado de amigos e encontrou o ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT), condenado no Mensalão e anistiado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Câmara calcula aposentadoria de José Dirceu em R$ 9,6 mil

+ BB quer executar imóvel de Zé Dirceu no Ibirapuera, confiscado na Lava Jato


Mensaleiro volta à cena política e ataca desafeto em Osasco; assista ao vídeo

Desde maio, quando foi colocado em liberdade pela Corte máxima, Dirceu cumpre medidas cautelares impostas pelo juiz federal Sérgio Moro. Uma delas, o uso de tornozeleira eletrônica.

José Dirceu foi sentenciado pelo magistrado em duas ações penais da Lava Jato. Em uma delas a 20 anos e 10 meses de prisão por corrupção, lavagem e de pertinência a organização criminosa. Esta condenação já foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) – corte de apelação dos casos da Lava Jato, no Paraná -, que elevou a pena para 30 anos e nove meses de prisão.

Em outro processo, o petista pegou 11 anos e 3 meses de prisão. Neste, Dirceu foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro por R$ 2,1 milhões em propinas para favorecer a contratação da empresa Apolo Tubulars pela Petrobrás por meio da diretoria de Serviços, cota do PT no esquema de corrupção da estatal, entre 2009 e 2012.

COM A PALAVRA, O ADVOGADO ROBERTO PODVAL, QUE DEFENDE JOSÉ DIRCEU

O advogado Roberto Podval informou que o ex-ministro José Dirceu estava no aniversário da mulher. “Ele está em liberdade e tem o direito de comemorar.”

Mais conteúdo sobre:

José Dirceuoperação Lava Jato