Vereador quer tirar título de Cidadão Paulistano de Odebrecht

Vereador quer tirar título de Cidadão Paulistano de Odebrecht

Gilberto Natalini (PV/SP) argumenta que empreiteiro preso na Lava Jato e condenado a 19 anos de prisão por corrupção, lavagem e associação criminosa não é ‘merecedor’ da honraria

Fausto Macedo e Julia Affonso

09 Setembro 2016 | 14h37

Marcelo Odebrecht, preso desde 19 de junho de 2015, em Curitiba. Foto: Cassiano Rosário/Futura Press

Marcelo Odebrecht, preso desde 19 de junho de 2015, em Curitiba. Foto: Cassiano Rosário/Futura Press

O vereador Gilberto Natalini (PV/SP) enviou um ofício à Câmara de Vereadores de São Paulo pedindo a anulação do título de Cidadão Paulistano ao empreiteiro Marcelo Odebrecht, nascido em Salvador. Para Natalini, o executivo não é ‘merecedor’ da honraria.

Documento

Marcelo Odebrecht foi preso na Operação Lava Jato em 19 de junho de 2015. Condenado a 19 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa, o empreiteiro tenta fechar sua delação premiada e conseguir benefícios como redução de pena.


A homenagem a Marcelo Odebrecht foi concedida em 2012 pelo então vereador Francisco Chagas (PT).  Naquele ano, o empreiteiro era diretor-presidente da Odebrecht.

Segundo Natalini, ‘há provas suficientes demonstrando que Marcelo Odebrecht não é merecedor de um título importante como o de Cidadão Paulistano’.

“É mais que provado que Marcelo Odebrecht está envolvido em atos de corrupção contra o erário e que o empresário foi um dos chefes do Petrolão”.