Veja a decisão judicial que libera a cura gay

Leia o parecer do juiz federal da 14ª Vara de Brasília Waldemar Cláudio de Carvalho, que alegou 'liberdade científica' ao permitir que psicólogos façam a terapia de reversão sexual

Luiz Vassallo

19 Setembro 2017 | 05h00

O juiz federal da 14ª Vara do Distrito Federal Waldemar Cláudio de Carvalho concedeu liminar que abre brecha para que psicólogos ofereçam a terapia de reversão sexual, conhecida como ‘cura gay’, tratamento proibido pelo Conselho Federal de Psicologia desde 1999. A decisão atende a pedido da psicóloga Rozangela Alves Justino em processo aberto contra o colegiado, que aplicou uma censura à profissional por oferecer a terapia aos seus pacientes. Segundo Rozângela e outros psicólogos que apoiam a prática, a Resolução do C.F.P. restringia a liberdade científica.

Documento