Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Politica » STF manda remover argentino ‘perigoso’ que dividia carceragem com amigo de Lula e delatores

Política

STF manda remover argentino ‘perigoso’ que dividia carceragem com amigo de Lula e delatores

STF manda remover argentino ‘perigoso’ que dividia carceragem com amigo de Lula e delatores

Ministro Ricardo Lewandowski autorizou transferência de acusado por morte de mãe e filha em Avellaneda que estava na Custódia da PF no Paraná onde estão presos José Carlos Bumlai, Nestor Cerveró e outros acusados da Lava Jato

0

Gustavo Aguiar, Beatriz Bulla e Fausto Macedo

08 Janeiro 2016 | 11h35

Bumlai foi preso nesta terça-feira, 24. Foto: André Dusek/Estadão

Bumlai foi preso nesta terça-feira, 24. Foto: André Dusek/Estadão

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, autorizou a transferência do argentino Alberto Ángel Pérez, preso preventivamente para fins de extradição na Superintendência Regional da Polícia Federal (SRPF) no Paraná, para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no mesmo Estado. O ministro acolheu pedido da PF.

As informações foram divulgadas no site do Supremo.

A PF alegou que o núcleo de custódia da Superintendência no Paraná está em processo de desativação e que Pérez é ‘alta periculosidade’, considerando que sua extradição foi requerida por ser acusado do homicídio de mãe e filha numa disputa entre vizinhos em Avellaneda, na Argentina.

[veja_tambem]

Segundo a PF, a unidade tem poucas celas e mantém presos em situação especial em decorrência dos acordos de delação premiada firmados no âmbito da Operação Lava Jato, entre eles o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Internacional da Petrobrás Nestor Cerveró, que revelou propinas para o senador Delcídio Amaral (PT/MS). Também estão presos na mesma carceragem o ex-deputado Pedro Corrêa (PP/PE), a doleira Nelma Kodama e o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula acusado de tomar empréstimo fraudulento de R$ 12 milhões junto ao Banco Schahin para repassar ao PT, em 2004.

Para a PF a permanência do argentino pode colocar ’em risco’ a segurança dos prisioneiros da Lava Jato.

Ao autorizar a transferência de Perez para a Penitenciária de Catanduvas, no interior do Paraná, o presidente do Supremo afirmou que o pedido está bem justificado e não causará nenhum obstáculo ao andamento do processo de extradição, que aguarda a formalização por parte do Governo da Argentina.

Mais conteúdo sobre:

Comentários