Roquinho vira réu por declaração falsa de recibo eleitoral

Roquinho vira réu por declaração falsa de recibo eleitoral

Deputado estadual em São Paulo, celebrizado em 2011 por denunciar que 30% da Assembleia Legislativa paulista vendiam emendas parlamentares, vai responder por crime de falsidade relacionado à prestação de contas de sua campanha

Luiz Vassallo

04 Maio 2018 | 18h25

Ernesto Rodriges / AE

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) aceitou nessa quinta-feira, 3, denúncia contra o deputado estadual Roque Barbiere (PTB), o Roquinho, e seu administrador de campanha José Manoel Sanchez por suposta falsidade ideológica.

O parlamentar ficou em evidência em 2011, quando denunciou que 30% de seus colegas da Assembleia Legislativa vendiam emendas parlamentares ao Orçamento do Estado.

As declarações, dadas em um programa de entrevistas e ao Estadão, causaram tumulto político, mas não tiveram consequência de cunho judicial.

A denúncia contra Roquinho, feita pela Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo (PRE-SP), aponta que ele e seu administrador de campanha apresentaram declaração falsa em recibo eleitoral de doação de R$ 67 mil de pessoa física.

Na ação, a Procuradoria Regional Eleitoral requer a condenação de Roquinho e Sanchez em crime de falsidade, previsto no artigo 350 do Código Eleitoral.

Com o recebimento da denúncia, os acusados passaram à condição de réus e tem início a produção de provas perante o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

COM A PALAVRA, ROQUINHO

A reportagem tentou contato por e-mail, telefone do gabinete e no celular do deputado. O espaço está aberto para manifestação.