Procuradoria pede condenação por ‘grampos de ACM’

Em alegações finais, Ministério Público Federal na Bahia acusa dois investigados que em 2002 teriam instalado escutas telefônicas ilícitas supostamente a mando de ex-senador Antônio Carlos Magalhães contra Geddel Vieira Lima e outros políticos