Procuradoria aumenta força-tarefa da Lava Jato em São Paulo

Procuradoria aumenta força-tarefa da Lava Jato em São Paulo

Agora serão 11 procuradores atuando em inquéritos e procedimentos da operação

Julia Affonso, Luiz Vassallo e Fabio Serapião

06 Fevereiro 2018 | 18h06

Edifício do MPF em São Paulo. Foto: PRSP

O Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) aprovou nesta terça-feira, 6, a ampliação da força-tarefa da Procuradoria da República, em São Paulo, que atua na Operação Lava Jato. O grupo, composto nos últimos meses por três procuradores, passa a ter 11 membros responsáveis pelas investigações tanto na capital quanto no interior paulista.

As informações foram divulgadas pelo Ministério Público Federal, na capital paulista.

Os novos integrantes da força-tarefa são as procuradoras regionais da República Adriana Scordamaglia e Janice Ascari e os procuradores da República Ana Cristina Bandeira Lins, André Lasmar, Daniel de Resende Salgado, Guilherme da Rocha Göpfert, Lúcio Mauro Carloni Fleury Curado e Luís Eduardo Marrocos de Araújo. Eles se juntam aos procuradores Anamara Osório Silva, Thaméa Danelon e Thiago Lacerda Nobre, que já faziam parte do grupo.


O relator do caso no CSMPF é o subprocurador-geral da República Mario Bonsaglia. Em seu voto, ele destacou que a incorporação de novos membros à força-tarefa não implicará a elevação de gastos com diárias e passagens, uma vez que os integrantes atuam no próprio estado onde as investigações são conduzidas. Além disso, os procuradores permanecerão atuando em seus gabinetes de origem, sem prejuízo ao andamento de outras apurações a eles designadas.

A força-tarefa é dedicada principalmente à apuração de fatos relatados por executivos e ex-executivos da Odebrecht, no âmbito do acordo de colaboração premiada firmado com a Procuradoria Geral da República em 2016. Diversos casos foram enviados à Justiça Federal de São Paulo no ano passado por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. Inicialmente os trabalhos serão coordenados por Thiago Lacerda Nobre, que é procurador-chefe da Procuradoria da República em São Paulo. Haverá rodízio nessa função.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato