Procuradoria acusa 34 na Operação Hammer-on por lavagem de R$ 2,5 bilhões

Procuradoria acusa 34 na Operação Hammer-on por lavagem de R$ 2,5 bilhões

Ministério Público Federal no Paraná entrega à Justiça quatro denúncias contra organização criminosa com ramificações em Foz do Iguaçu e Curitiba que movimentou milhões desde 2008

Ricardo Brandt e Luiz Vassallo

18 Setembro 2017 | 19h14

Operação Hammer-On

O Ministério Público Federal no Paraná ofereceu nesta segunda-feira, 18, quatro denúncias contra supostos núcleos de organização criminosa voltada à lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Hammer-On, deflagrada contra grupos de pessoas, na região de Foz do Iguaçu e Curitiba, que teriam se associado para disponibilizar contas e empresas de fachada para ocultar e enviar ao exterior dinheiro fruto de crimes. Os esquemas teriam movimentado R$ 2,5 bilhões.

Segundo a Procuradoria da República no Paraná, os recursos manejados foram transferidos entre as centenas de contas bancárias de maneira a despistar as transações e, ao mesmo tempo, concentrar  o montante em um banco, dependendo da facilidade encontrada em cada agência bancária para posterior disponibilização dos valores.

Documento

Documento

Documento

Documento

O Ministério Público Federal sustenta que o dinheiro movimentado é oriundo de descaminho (importação de produtos permitidos com fraudes na arrecadação de impostos), contrabando e tráfico de drogas, sendo que as movimentações visavam a ocultar e dissimular sua origem ilícita para, ao final, remeter os valores ilegalmente ao exterior.

Além de casas de câmbio situadas em Foz do Iguaçu, para a realização dos serviços financeiros e de lavagem de dinheiro e com a intenção de perpetuar o esquema criminoso e distanciamento pessoal, os líderes da suposta organização criminosa teriam usado de empresas de fachada, constituídas principalmente nas cidades de Curitiba e Foz do Iguaçu, bem como postos de combustíveis e até mesmo churrascarias sediadas, em sua maioria, na capital, e que em cujo quadro societário figuram familiares e pessoas próximas.