Procurador diz que achou ‘mentira’ revelação de Joesley sobre Temer

Procurador diz que achou ‘mentira’ revelação de Joesley sobre Temer

Rodrigo Janot, nos Estados Unidos, disse que ficou surpreso com revelações do empresário da JBS, pivô da pior crise política já enfrentada pelo presidente

Fausto Macedo, Julia Affonso e Luiz Vassallo

17 Julho 2017 | 15h53

Michel Temer e Joesley Batista. Fotos: Evaristo Sá/AFP e Paulo Giandalia/Estadão

O procurador-geral da República disse nesta segunda-feira, 17, que achou que fosse ‘mentira’ a denúncia do empresário Joesley Batista, da JBS, sobre suposto esquema envolvendo o presidente Michel Temer.
Nos Estados Unidos, onde participa de um evento no Woodrow Wilson Center, sobre o uso dos acordos de colaboração premiada na promoção de Justiça e do Estado de Direito no Brasil, Janot contou aos americanos sua primeira reação ao receber detalhes do esquema de corrupção supostamente liderado pelo presidente.

“Minha primeira reação foi dizer: ‘isso é mentira, não acredito que isso esteja acontecendo, não pode acontecer, depois de três anos e meio da Lava Jato, com esses números (de prisões e condenações), é inacreditável que a prática (da corrupção) continue aberta.”

‘Ninguém se sente feliz dando imunidade a criminoso’, diz Janot sobre benefícios a Joesley


Janot nos EUA: ‘Quanto mais colaboração, mais premiação’

Janot contou que os delatores da JBS exibiram algumas gravações ’em que realmente comprovavam ali o cometimento de crimes desses altos dignatários da República’.

OUÇA JOESLEY E TEMER

Uma gravação apresentada à Procuradoria-Geral da República revela diálogo de Joesley com Temer.

Mostra que o empresário admitiu ao presidente práticas criminosas, inclusive o pagamento de mensalinho a um procurador da República, Ângelo Goulart, que está preso, e propinas a Eduardo Cunha – detido na Lava Jato desde outubro de 2016 – em troca do silêncio do ex-presidente da Câmara.

Mais conteúdo sobre:

Michel TemerJoesley Batista