Procurador alerta para ‘poder de Estado’ de vereadores presos em Osasco

Procurador alerta para ‘poder de Estado’ de vereadores presos em Osasco

Mário Sarrubbo, subprocurador-geral de Justiça de Políticas Criminais e Institucionais do Ministério Público de São Paulo, diz que políticos 'têm poder de manipular documentos, testemunhas'

Julia Affonso, Mateus Coutinho e Fausto Macedo

08 Dezembro 2016 | 05h00

sarrubbo

O subprocurador-geral, Mario Sarrubbo. Foto: Divulgação

O subprocurador-geral de Justiça de Políticas Criminais e Institucionais do Ministério Público de São Paulo Mário Sarrubbo alertou nesta quarta-feira, 7, para o poderio dos vereadores presos na Operação Caça-Fantasmas – investigação sobre desvios de R$ 21 milhões dos cofres da Câmara do município de Osasco, na Grande São Paulo, por meio de um esquema de apadrinhamento de funcionários e de prestação de serviços fictícios que se prolongou por sete anos.

Ao defender o decreto de prisão preventiva de 14 dos 21 vereadores osasquenses, Sarrubbo foi enfático. “São pessoas que têm poder de Estado.”

A quinta fase da Caça-Fantasmas foi deflagrada na terça-feira, 6. Um alvo da nova etapa da investigação é o prefeito eleito de Osasco Rogério Lins, vereador pelo PTN. Ele não foi preso porque está em viagem ao exterior.

Sarrubbo disse que o Ministério Público constatou que os vereadores da Caça-Fantasmas continuavam ‘exercendo algumas atividades criminosas, tornando necessária a prisão para cessar essa atividade criminosa’.

O subprocurador-geral ressaltou ‘o poder que essas pessoas têm de manipular documentos, manipular testemunhas’.
Vereadores presos na Caça-Fantasmas, fase 5
1) André Sacco (PSDB)
2) Alex da Academia (PDT)
3) Batista Comunidade (PTdoB)
4) De Paula (PSDB)
5) Josias da Juco (PSD)
6) Jair Assaf (PROS)
7) João Góis (PT)
8) Valdomiro Ventura da Silva (PTN)
9) Toniolo (PCdoB)
10) Rogério Antônio da Silva (PRB)

Outros vereadores com mandado de prisão preventiva
1) Andrea Capriotti (PEN), que está hospitalizada.
2) Rogério Lins (PTN), prefeito eleito de Osasco, está em viagem fora do País.
3) Karen Gaspar (PTdoB), em viagem.
4) Olair Prado de Oliveira (PHS),

Notícias relacionadas

Mais conteúdo sobre:

Operação Caça-FantasmasMPSPOsasco