Por que o juiz soltou o ejaculador

Por que o juiz soltou o ejaculador

Leia a íntegra da decisão de José Eugenio do Amaral Souza Neto

Felipe Resk

02 Setembro 2017 | 13h00

O juiz José Eugenio do Amaral Souza Neto mandou soltar o ajudante de serviços gerais Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, na quarta-feira, 30. Um dia antes, o homem havia ejaculado em uma passageira dentro de um ônibus na Avenida Paulista. Na decisão, o magistrado disse que não viu possibilidade de enquadrá-lo por estupro por não ter havido “constrangimento, tampouco violência ou grave ameaça” no caso.

VEJA A ÍNTEGRA DE DECISÃO

Documento

Neste sábado, 2, Diego Ferreira de Novais foi preso novamente após assediar outra mulher por volta das 8h30, dessa vez em um ônibus que passava pela Avenida Brigadeiro Luís Antônio, na região do Jardim Paulista. Pela segunda vez em menos de uma semana, ele foi impedido por passageiros de sair do ônibus, e encaminhado ao 78º DP.

Mais conteúdo sobre:

Estupro