Polícia indicia ‘Paulão’ do Sindicato dos Metalúrgicos por agressão a empresário em frente ao Instituto Lula

Polícia indicia ‘Paulão’ do Sindicato dos Metalúrgicos por agressão a empresário em frente ao Instituto Lula

Paulo Caires, diretor sindical, foi enquadrado por lesão corporal dolosa de natureza grave; ex-vereador 'Maninho' e seu filho já haviam sido indicados no início da semana

Caio Sartori e Luiz Fernando Teixeira

13 Abril 2018 | 13h46

FOTO SEBASTIAO MOREIRA/EFE

O diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulo Caires, o ‘Paulão’, foi indiciado por lesão corporal dolosa de natureza grave nesta sexta-feira, 13. Ele se juntou ao ex-vereador de Diadema Manoel Eduardo Marinho, o ‘Maninho do PT’, e seu filho, Leandro Eduardo Marinho, no inquérito aberto por agressão ao administrador de empresas Carlos Alberto Bettoni, de 56 anos, em frente ao Instituto Lula, na sexta-feira, 6.

Os três são acusados de terem empurrado com violência Bettoni, que bateu a cabeça no para-choque de um caminhão e caiu na rua, ensanguentado.

Ele foi internado com traumatismo craniano.

Bettoni discutiu com apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por causa da ordem de prisão do petista expedida pelo juiz Sérgio Moro no dia anterior.

‘Maninho’foi quem deu o último empurrão em Bettoni, antes do choque com o caminhão, informou a Polícia com base em imagens feitas pela TV Globo.

O delegado Wilson Zampieri, responsável pelo caso, deve esperar o inquérito ser concluído para decidir se pedirá a prisão dos três.