PF pede mais prazo para concluir inquérito contra Temer

PF pede mais prazo para concluir inquérito contra Temer

O presidente e Rocha Loures (PMDB-PR) são investigados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) sob a suspeita de cometimento dos crimes de corrupção passiva, participação em organização criminosa e obstrução de investigações

Breno Pires e Isadora Peron

19 Junho 2017 | 19h59

 

Michel Temer. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

BRASÍLIA – A Polícia Federal prestou informações ao Supremo Tribunal Federal (STF) e solicitou ampliação de prazo para concluir a investigação contra o presidente Michel Temer e o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures.

A data limite para a conclusão da investigação era esta segunda — prazo mais curto pelo fato de o ex-assessor especial do presidente Temer, Rocha Loures, estar preso.

Apesar de os autos terem sido devolvidos ao Supremo, ainda não é possível ter acesso à manifestação da PF no sistema de acompanhamento de processos.

Com base nas delações da JBS, Temer e Loures são investigados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) sob a suspeita de cometimento dos crimes de corrupção passiva, participação em organização criminosa e obstrução de investigação a organização criminosa. Loures foi flagrado carregando uma mala de dinheiro de R$ 500 mil, que a PGR suspeita que teriam como destino o presidente Temer.

0 Comentários