Sérgio Cabral é preso na Operação Calicute, nova fase da Lava Jato

Sérgio Cabral é preso na Operação Calicute, nova fase da Lava Jato

Em nota, a PF informou que a investigação identificou fortes indícios de cartelização de grandes obras executadas com recursos federais mediante o pagamento de propinas a agentes estatais, incluindo o ex-governador do Rio

Julia Affonso, Fausto Macedo, Ricardo Brandt e Mateus Coutinho

17 Novembro 2016 | 06h36

Sérgio Cabral e colegas de Governo em Paris. Fotos: Reprodução

Sérgio Cabral e colegas de Governo em Paris. Fotos: Reprodução

A Polícia Federal, com o Ministério Público Federal e a Receita Federal, deflagram nesta quinta-feira, 17, a Operação Calicute com o objetivo de investigar o desvio de recursos públicos federais em obras realizadas pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro. O prejuízo estimado é superior a R$ 220 milhões. O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), foi preso preventivamente. O peemedebista estava em sua casa, no Leblon, e foi levado pela PF sob gritos de ‘ladrão’.

Em nota, a PF informou que a apuração em curso identificou fortes indícios de cartelização de grandes obras executadas com recursos federais mediante o pagamento de propinas a agentes estatais, incluindo um ex-governador do Estado do Rio de Janeiro, além de outros fatos.

Duzentos e trinta policiais federais cumprem 38 mandados de busca e apreensão, 08 mandados de prisão preventiva, 02 mandados de prisões temporárias e 14 mandados de condução coercitiva expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, bem como 14 mandados de busca e apreensão, 02 mandados de prisão preventiva e 01 mandado de prisão temporária expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

São investigados os crimes de pertencimento à organização criminosa, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, entre outros. Também participam das diligências dezenove procuradores do MPF e cinco auditores fiscais da RFB.

A Operação Calicute é resultado de investigação em curso na força-tarefa da Operação Lava Jato no Estado do Rio de Janeiro em atuação coordenada com a força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná.

OS ALVOS DA CALICUTE

Decisão da 7ª Vara Federal do Rio

CONDUÇÃO COERCITIVA:
Adriana de Lourdes Ancelmo
Jéssica Machado Braga
Rosângela de Oliveira M. Braga
Ângela Fátima Sivero Garcia
David Augusto Câmara Sampaio
Paulo Mancuso Tupinambá
Adriano José Reis Martins
Jaime Luiz Martins
Carlos Jardim Borges
Luiz Alexandre Igayara
Sônia Ferreira Baptista
Luciana Rodrigues
Pedro Ramos Miranda

PRISÃO TEMPORÁRIA
Paulo Fernando Magalhães Pinto Gonçalves
Alex Sardinha da Veiga

PRISÃO PREVENTIVA
Sérgio de Oliveira Cabral Santos Filho
Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho
Hudson Braga
Carlos Emanuel de Carvalho Miranda
Luiz Carlos Bezerra
José Orlando Rabelo
Wagner Jordão Garcia
Luiz Paulo Reis