PF ataca ‘fantasmas’ da Assembleia de Alagoas

Operação Malacafa mobiliza 60 agentes para cumprimento de 14 mandados de buscas nas cidades de Maceió, Batalha e Jacaré dos Homens em nova etapa da investigação que põe sob suspeita deputados estaduais em esquema que teria desviado R$ 150 milhões

Fábio Serapião/BRASÍLIA

10 Abril 2018 | 12h55

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 10, a Operação Malacafa, que mira funcionários fantasmas da Assembleia Legislativa de Alagoas. Um efetivo de 60 agentes federais executa 14 mandados de buscas em Maceió e nos municípios alagoanos de Batalha e Jacaré dos Homens.

Malacafa é desdobramento da Operação Sururugate, deflagrada em março de 2017, primeira etapa da investigação que põe sob suspeita cerca de dez deputados estaduais por envolvimento em suposto esquema que teria desviado R$ 150 milhões dos cofres públicos.

Segundo a PF, a trama consistia na inclusão dos ‘fantasmas’ na folha de pagamentos da Assembleia.

Mais conteúdo sobre:

Operação MalacafaPolícia Federal