1. Usuário
Assine o Estadão
assine

PF aponta ‘disputa patrimonial’ entre doleiros da Operação Lava Jato

Lilian Venturini

20 março 2014 | 08:35

Alberto Youssef e Nelma Kodama, presa com 200 mil euros na calcinha, estariam em litígio

Por Fausto Macedo

E-mails que a Polícia Federal interceptou da doleira Nelma Mitsue Penasso Kodama, presa na madrugada de sábado com 200 mil euros dentro da calcinha, revelam “disputa patrimonial” entre ela e o doleiro Alberto Youssef.

Nelma e Youssef são alvos da Operação Lava Jato, deflagrada pela Polícia Federal segunda feira, 17, para desmontar grande esquema de lavagem de dinheiro no montante de R$ 10 bilhões.

A PF identificou que houve “relacionamento comercial intenso” entre os dois doleiros. Youssef é apontado como o verdadeiro controlador da corretora Bonus Banval, usada pelo Mensalão.

Nelma foi presa na madrugada de sábado no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, quando tentava embarcar para Milão, na Itália. Sob as roupas ela transportava US$ 200 mil euros, a maior parte dentro da calcinha. Nelma foi autuada em flagrante por tentativa de evasão de divisas.

Para a PF, as investigações sobre Nelma poderão “revelar fatos e provas relevantes” sobre as atividades de Youssef, condenado no escândalo do Banestado – remessa de US$ 30 bilhões para o exterior nos anos 1990.

Nelma e Youssef caíram no grampo telefônico e de e-mails da Lava Jato. Durante a interceptação, a PF capturou uma mensagem eletrônica enviada por Nelma, em 20 de setembro de 2013, para Aline Kemer Tamada da Rocha Mattos, ex-mulher do ex-juiz federal João Carlos da Rocha Mattos, condenado na Operação Anaconda – missão para desmontar suposto esquema de venda de sentenças judiciais, em 2003.

No e-mail, Nelma fala em “sua disputa” com Alberto Youssef e revela uma série de transações envolvendo operadores do mercado de câmbio negro.

Para a PF, o objetivo da mensagem de Nelma seria o de comprovar, por testemunhas, que ela teria mantido algum relacionamento com Youssef, “fato talvez relacionado a alguma disputa patrimonial após o fim da união”.

Em outras mensagens ela afirma que Alberto Youssef era o responsável pela Bônus-Banval e que Enivaldo Quadrado, um dos sócios condenado na Ação Penal 470 do Mensalão, era seu subordinado.

Segundo a PF, a identificação de Alberto Youssef como proprietário da Bonus Banval pode explicar o ressentimento de Nelma contra o doleiro. Ela teria perdido “valores substanciais em aplicações na referida corretora, como ela mesma admitiu em depoimento prestado à CPI dos Correios”.

A PF destaca que a afirmação de Nelma sobre a ligação de Youssef com a Bônus Banval “encontrou corroboração em provas colhidas pela presente investigação”.
“Constatou-se que Alberto Youssef seria usuário do veículo Porshe Cayenne, placa FLA- 8333, ano 2006, mas, não obstante, o proprietário formal consiste na empresa Conseq Treinamento Empresarial Ltda. EPP, que tem por sócio administrador, Enivaldo Quadrado, o já referido sócio da Bônus Banval e condenado por lavagem de dinheiro na Ação Penal 470 pelo Supremo Tribunal Federal”, ressalta a PF.

Leia a íntegra de e-mail da doleira Nelma Kodama para a ex-mulher do ex-juiz Rocha Mattos, enviado em 20 de setembro de 2013. Na mensagem ela Cida o doleiro Alberto Youssef pelas iniciais:

‘Bom dia querida, em primeiro lugar quero saber como esta voce???
qdo vem a sp , pq quero ve la fora do escritorio e passar um tempo, eu e vc, pode ser??
esse final de semana estou em sp , por favor , vc poderia estar aqui sabado?
pq tb tem uma pessoa que eu quero apresenta la, quero pesquisa em cima de operacao miqueias, fayed eh amigo pessoal meu, o meu apto antigo estava no meu nome e foi para o nome do mario lucio,amigao e ligadissimo ao A.Y. e do mario para esposa do fayed……….
o fayed controlava sim um fundo de pensao o que o banco maxims do sr samuel recebeu uma injecao de capital de fundos para a marsans………e dando continuidade, a escritura do meu apto passou entao para o mario lucio e dps como forma de pagto por fora recebeu e tirou o meu apto, ………………..
…………………………..
…………………………….kkkkkkkkkkkkkkk
o mensalao esta a todo vapor, e obvio a operacao de ontem vai tirar um pouco o foco e eu creio que meu amigo vai ficar um bom tempo guardado, e pelo perfil dele,

1- delacao** e ele nao eh cagueta, uma vez nas minhas muitas de longas conversas, ele me disse, que se mata mas nao deda, resta saber se a teoria e pratica aqui vao estar juntas,

2- suicidio, pois ele nao tem estrutura, qto as testemunhas, preciso que vc tb faca um levantamento de quem estava na chefia do cope , qdo o A.Y esteve em ferias por la, pq quero arrolar o chefe e todos os chefes de plantao ….e nao sei os nomes, somente reconheco por fotos

michelin*** acho que esse era um deles, mas temos tb dr gustavo flores e figueredo que sao hj os advogados do A.Y. e sabem que eu estive com ele, durante essse tempo

temos a sra martha roca, esposa de um sr muito bom que acredito estar preso ainda, apesar dela morar em sta cruz de la sierra, eu respondi por rogatoria uma coisinha, o qual o delegado e escrivao receberam u$ 40 mil por me dar antecipadamente as perguntas, atraves de um amigo agente federal do A.Y. que hj atua no rj e faz as viagens entre sp rj com valores , usando se de sua carteira pra poder andar livremente,

temos tb um grande amigo do A.Y., carlos rocha, que obvio entrara em choque, mas arrolo sim como testemunha, pois vive pela europa, recolhendo valores dinheiro dos amigos do trafico, tenho o geraldo, que consigo localizar e mora em brasilia, que fazia transporte entre ciudad del lest e sao paulo com valores, e o A.Y. armou um assalto pra ele e a casa fortaleza de cambio, pois o A.Y. havia perdido 1 milha e colocou na cabeca que tinha sido o carlos rocha, conhecido como ceara, ou seja, sim ou nao, o geraldo foi assaltado e sabia do meu envolvimento com o A.Y.

enevaldo quadrado** dono da bonus *** enrolado e funcionario do ay ate hj waldir vicente do prado,corretor da antiga master dtvm, ele eh normalzinho*** mas sabia tb dos esquemas enivaldo , marcos valerio e bonus,…e eh meu amigo

mario lucio*** ahahahahha seria muito engracado. ele era presidente do grupo chieko aoki, e foi la que o A.Y. fez a cabeca do mario e o mario a minha para que o hotel que temos fosse o primeiro spot light da rede blue tree, foi dai que nasceu minha amizade pelo mario lucio e tudo isso eh registrado, na sequencia o jonas ** que era o diretor comercial da blue tree e como o mario saiu bem defamado do grupo e inclusivel movendo uma acao com o grupo nao seria nada dificil colocar todos no mesmo balaio

temos de fé, Conceicao minha secretaria há 20 anos, sr Wilson o motorista da epoca sr Rafael, ainda funcionario do A.Y. e tem o processo do banco Cayman pois era laranja numa conta do AY e teve busca e apreensao na casa dele,

Dr Mardem Maues, meu ex advogado,que me buscava e levava direto do aeroporto de curitiba para o cope,e me acompanhou na cpi dos bingos, alexandre trabold era o meu agente de viagem e emitia bilhetes aereos de 15 em 15 dias, para madri pois eu e A.Y. buscavamos direto tutu la de fora, inclusivel constara uma viagem sp sidney sp eu e A.Y….obvio que nao fomos a turismo nao eh

toninho da barcelona, e na epoca tinha um tal de tony que estava preso no cope, desvio de dinheiro do pr, e ele era bacana,..vou me lembrar do nome, pois ele e o toninho ficaram amigos na epoca dessa estadia,no cope e teve uma denuncia a qual foi dita que a amante e doleira n.m.p.k vivia dentro do cope com o a,y

enfim muito material bom podiamos citar tambem o deputado joao janene, embora morto eu tenho dois processos que posso reverte los, e dizer que eram compadres e eu era ameacada a dizer o que era pedido,
vamos trabalhar???
Bjs’